Quando a vida nos presenteia...

Você lembra que comentei aqui que iria "vender"
Itens da minha casa que não poderia utilizar no novo endereço?
Então fiz isso, anunciei em um página do facebook
Destinada a trocas entre os moradores da cidade, item por item, cada dia um
E como o valor era pequeno, tive um retorno rápido
Conheci pessoas trabalhadoras, de garra
Tive oportunidade de conversar com elas e conhecer suas histórias
Pessoas que não seriam beneficiadas por uma doação a uma instituição
Pois não estavam em situação de risco
E que não conseguiriam naquele momento comprar
Os itens por mim disponibilizados em lojas normais
Ou nas que vendem coisas usadas,
Meu preço era menor do que essas lojas, era apenas simbólico

Sobre os pagamentos, recebi em dinheiro e no ato
Mas o mais importante foram as palavras:

  • "Você é um anjo"
  • "Adorei te conhecer"
  • "Deus lhe abençoe"
  • "Que sua família seja abençoada por Deus"
  • "Que tudo dê certo na nova morada"
  • "Que seus projetos se realizem"
Hoje, conto para você o quanto essa "venda" me fez bem,
Não, não financeiramente,
Pois, não tenho dinheiro suficiente para comprar nem o ar condicionado que vendi,
Mas minha alma está leve e estou feliz.


Muita Luz e Paz!
Abraços

Sobre maternidade e outras coisas....

Mããããe... 
Não ouço isso sempre, normalmente ela me chama de um apelido, 
Que minha irmã caçula inventou e ela para me provocar assumiu, 
Por isso, nos últimos 5 anos não tenho nome, 
Os amigos dela, o namorado, toda a família do namorado, identificam como sendo eu a DILE....

Quando ouço a voz dela falando mãe.... 
É sinal de que a coisa foi feia, 
Funciona como quando a mãe chamando o filho pelo nome completo... 
Já falei que ela é um ser humano que já nasceu 
Com pelo menos 30 anos de maturidade, 
E eu eu sempre tive 15, ela diz que na realidade minha maturidade remete aos 12 anos....

Então...
Eu dou presente para ela no dia das mães 
(ela sempre foi minha mãe....cuidou muito de mim...)

E eu ganho presente que sempre vem repleto de palavras lindas, 
que guardo para chantagens futuras, digo, lembranças....Lembranças




Eu presenteio ela com coisas que sei que ela precisa


Ela sempre me presenteou com algo que ela conseguisse tirar proveito...
Quando pequena, saia com o pai para comprar presente para mim e .....
Sempre tinha um bichinho de pelúcia que ela sabia que eu iria amar....(e eu amava...rsrs)
Depois eram os livros que ela sabia que eu adoraria ler, e comentar com ela, portanto
Li muito livro de adolescente e nos divertimos com isso...


E agora ganhei esse delicioso livro com um cartão repleto de amor, 
Carinho e uma dose cavalar de interesse 
Amo muito essa negra linda que me faz tão bem....

Esse foi meu presente de DIA DAS MÃES, eu só trouxe agora pois a mudança está bem tumultuada, mas vamos nos ajeitando...

Me conta como é o relacionamento por aí, seu e de sua mãe ou filha(o)?

Muita Luz e Paz!
Abraços

Quando os filhos crescem...

Minha filha cresceu e foi estudar na capital
Confesso que, falando assim, me sinto nos anos 20 
Quando as Universidades eram apenas nas capitais.....risos

Não teve síndrome do ninho vazio
Teve orgulho por ela estar encarando tudo
Teve medo pelo de não estar ao lado para chorar junto

E após 3 anos cada uma em sua casa
Agora temos uma nova situação na vida
Vamos morar com ela no apartamento de Curitiba

Quando os amigos perguntam:
Ela está gostando da ideia?
Eu respondo:
Não! Ninguém gosta de voltar a morar com os pais.

Mas, para a felicidade geral da nação,
ou melhor, felicidade dela, será por pouco tempo

Em breve ela terá a sensação 
De que o apartamento cresceu
Pois estaremos separadas novamente

E como minha filha está encarando isso
Ela garante que está achando muito legal
Afinal todo mundo gosta de ver seu pai e mãe felizes
(pelo menos eu acho)

Minha vida está seguindo novos rumos
Cheio de coisas diferentes
E eu vou partilhar com vocês sempre que possível

Em breve teremos novidades
Desde a mudança de casa
Mudança de cidade....

Enfim um recomeço 
Muito aprendizado 
Muita vida a ser aproveitada plenamente

Muita Luz e Paz!
Abraços

Esse post faz parte da coletiva Reolhar a vida, clique aqui e participe.


Ser normal


Queria começar dizendo 
"Pareço uma pessoa normal...."
E na realidade isso seria uma mentira

Eu não pareço uma pessoa normal
Eu sou uma pessoa diferente

Não sou diferente o suficiente para me destacar nos locais
Mas também não sou normal o suficiente para ser invisível

Tudo isso para dizer que coloquei a venda o teclado da minha filha
Esse teclado tem muitas histórias, foi do padrinho dela
Que amávamos muito e ficou de herança

Quando aprendeu a tocar nós morávamos
Em um apartamento grande
E como tínhamos poucos móveis
Duas salas ficavam vazias
Serviam para que, enquanto ela tocasse, 
Eu ficasse girando pela sala
Muitos rodopios

Todos os dias quando ela decidia tocar, 
Me chamava para rodopiar
Ela tocava e eu rodopiava.....
(cantar ou tocar não é uma opção para mim)

Faz alguns anos que ela não toca o teclado,
Tem voz melodiosa e um ótimo ritmo
(não puxou a mãe dela)

Sabe aquelas mães que ficam sentadas 
Encantadas vendo 
Enquanto a sua linda criatura 
Faz uma apresentação musical?

Então, não sou eu eu. 
Sou aquela mãe que girava loucamente pela sala
Enquanto músicas enchiam o ambiente
Não eu não sei se ela ainda se lembra disso
Mas eu lembro e amo esses momentos 
(nota: perguntar a ela se tem lembrança disso tudo)

Nunca fiz de propósito para SER diferente
Não eu apenas exerci meu direito de estar com ela
Enquanto ela fazia algo que lhe dava prazer
Eu aproveitava e me divertia também

Ok!
Era, ao meu ver era bom para nós duas 
Eu me divertia e, de quebra, fazia companhia 
(ou pelo menos acredito que fazia)
(Nota²: perguntar se isso é verdade para ela também)


E você qual sua relação com os bons momentos da vida?
Tem a sensação que sim são iguais aos da maioria?
Ou 
Não são iguais aos da maioria, mas são tão bons quanto?

Muita Luz e Paz!
Abraços


Blog protegido

myfreecopyright.com registered & protected

Visualizações

Categorias