Bom tom....





Sou dessas que não pode ver um livro que já tem que manusear
Se for de uma área de meu interesse então.... consigo ver ao longe....
Tudo isso para dizer que não importa por qual continente esteja
Eu sempre estou comigo
Não consigo me libertar de mim e daquilo que sempre tive curiosidade:

Como a sociedade conseguiu manter as mulheres tão críticas
presas a uma "Ideia de comportamento correto feminino"?

É assim que me atraio por livros escritos sempre sobre o mesmo "TEMA"
Regras de comportamento para as MULHERES

Precisamos entender que isso é uma forma de manipulação.

Primeiro questionamento:
Sim, a vida em sociedade exige que algumas regras sejam seguidas, mas porque isso só é ensinado e cobrado das mulheres?

O primeiro livro do estilo foi escrito por Erasmo de Rotterdam (Desidério Erasmo) "A civilidade pueril (dos meninos)" em 1530, para orientar os nobres a se comportarem de forma a distanciarem-se da barbarie. E veja você, na época os leitores eram homens, os cidadãos eram homens, a mulher e as crianças não tinham direitos e não eram reconhecidos dentro da sociedade civil, não "conviviam"

E a coisa foi avançando liberdades fomos conquistando, hoje somos cidadãs, temos direito a voto, divorcio, guarda dos filhos, administrar nossa herança (caso receba alguma), trabalhar e administrar nosso dinheiro, ter imóvel, carro, dirigir.

Mas nos cobramos muito, talvez você pense que falo apenas de sentar de pernas cruzadas e sem mostrar as calcinhas.... mas não!!!
Não se trata disso apenas....
Os livros de etiqueta e regras sociais decidem que são "obrigações femininas, desde a educação dos filhos, a manutenção da casa, administração do dinheiro, cuidados da saude de todos os membros da familia, ela vai de empregada, motorista, governanta, enfermeira, diretora, decoradora até aduladora.... 

Sim, pois além de fazer tudo as regras de alguns desses livros que li, determinam que devemos estar limpas, cheirosas e felizes para agradar os maridos.

Sempre tive a inquietação de entender porque algumas amigas, colegas ou apenas conhecidas e desconhecidas também, se cobram tanto.

Por isso investigo o tema, e observo cada uma das mulheres com quem convivo,percebo o quanto essas regras as fazem sofrer.

Eu sei e vou te contar que não são necessárias muitas regras de comportamento, bastaria uma "RESPEITO ao outro"

Segundo questionamento:
Me conta você acredita que é de "bom tom" não existir livros de comportamento masculino?
Ensinando por exemplo que precisamos ser respeitadas....
Ensinando que elogios não devem ser gritados na rua, nem sussurrados a desconhecidas
Ensinando que tocar em alguém é algo que precisa de consentimento
Ensinando aos que estão no poder que EDUCAÇÃO é o primeiro pilar de uma nação....


Num periodo de tanto ataque a educação e ao principio de civilidade, deixo para vocês esse trecho de Erasmo para reflexão....

"A arte de instruir crianças consta de diversas etapas. A primeira e a principal consiste em fazer com que o espírito ainda tenro receba as sementes da piedade; a segunda, que tome amor pelas belas artes e as aprenda bem; a terceira que seja iniciada nos deveres da vida; a quarta, que se habitue, desde cedo, com as regras da civilidade." (ERASMO, 1999, p. 10).



Muita Luz e Paz

Abraços

Vida feliz....Qual a sua?


Aquela cena que no meu imaginário retrata uma vida feliz!

Enquanto alguns perseguem a "felicidade" na busca pelo
poder da ostentação do luxo
em diversas as áreas da vida
Eu vejo o luxo em não precisar 
"perder" tempo fazendo coisas que não gosto.



Gosto de ter tempo para sentar e ler um bom livro,
apreciar uma paisagem bonita,
ver uma boa série
visitar amigos
comer comida saudável e gostosa

Me conta, para você o que é uma "cena de vida feliz"?


Muita Luz e Paz!
Abraços

Retrospectiva 2019 - espinho 2


No post anterior te contei sobre a mamorafia que não deu boa, e agora reforçarei o relato da dor....

Bora lá sofrer comigo, digo, saber o que enfrentei nesse ultimo ano.....

Eu adoro caminhar e gostaria de começar a correr, mas as vezes após uma caminhada mais rápida ou uma corrida curta eu tinha dores fortes na altura do quadril, por isso fui a um ortopedista que me diagnosticou com bursite (inflamação) no quadril e aplicou uma injeção horrivel que doia tanto, mas tanto que quase esqueci da dor no quadril, enfrentei dois processos desses em um periodo de 2 meses, após as infiltrações precisava de repouso, no dia seguinte a segunda agulhada ganhei uma enxaqueca horrivel que me levou ao repouso quase absoluto, não conseguia ficar muito tempo fora da cama, após esse período descobri que engordei 1 quilo. 

Bem, a dor aliviou bastante, tanto é que  já voltei as caminhadas, mas faltei as outras consultas com o médico, preciso de um que me cure com comprimidos......
Sou dessas amore, morro de medo de agulhas e me espetar uma vez ok, duas quase me matou - enxaqueca é coisa séria, pior que dor de quadril

Você deve estar pensando mas como assim, você viajou, postou fotos e comentários falando do quanto caminharam por horas a fio conhecendo os maravilhosos pontos turisticos e agora vem dizer que foi voltar para casa adoeceu?

Para esclarecer isso vou contar que a dor sempre existiu, em maior ou menor intensidade, a única coisa que fiz foi ao retornar ir buscar ajuda médica para deixar de conviver com ela. Caminhar, trabalhar ou viver, quem é mulher sabe que por vezes fazemos isso por instinto, fomos treinadas pela família e sociedade para ignorar o apelo do nosso mecanismo físico.... já os homens foram treinados para não chorar e no primeiro resfriado acham que vão morrer....precisamos mudar a forma de treinamento dos seres humanos urgentemente para que ambos sintam da mesma forma.

Ninguém deveria se acostumar com a dor, todos devem ouvir seu corpo, ele sempre dá sinais, não devemos deixar a coisa ficar insuportável.

As vezes a gente se preocupa mais com os familiares e amigos do que consigo mesma (mesmo), me conta já colocou nos propósitos de ano novo não ingorar os sinais do seu corpo?

Eu sei e vou te contar que eu já estou nessa de ouvir meu corpo e respeitar seus limites. 
Bora cuidar da saude física e mental?

Muita Luz e Paz!

Retrospectiva 2019 - espinho 1

Quando voltamos de viagem aproveitei para fazer os exames ginecológicos, e fui logo cedo ao posto para conseguir a consulta pelo SUS, assim fiz a pré consulta com uma enfermeira muito atenciosa, peguei a solicitação para a mamografia e fui para casa, três dias depois recebi uma ligação dizendo que era para ir até o posto pegar a guia do encaminhamento, no dia seguinte peguei a guia e marquei o exame, para 10 dias depois em um hopital que conheço e gosto. Duas semanas depois fui fazer o exame, cheguei no horário mas como tiveram problemas técnicos nos dois dias anteriores então era o triplo de atendimento e ainda assim todos os profissionais foram gentis. O resultado do exame demorou 2 meses para sair, como eu tinha outra viagem marcada e desde 2008 nunca mais tinha aparecido nada "anormal" nos meus exames, relaxei, pedi para minha filha buscá-lo na data prometida e fui viajar sem pensar nisso. Voltamos meses depois pego o exame e claro né amores, fui ler, afinal de contas sou uma pessoa que sempre teve exames com alterações, por isso me sinto apta a fazê-lo, e não deu bom o resultado ganhei de presente uma mancha numa das mamas.....Peguei o telefone e marquei com uma ginecologista que atende minha filha e cujo consultorio fica próximo a nossa residência, só tinha disponibilidade na agenda para 1 mês depois, mas eu já tinha esperado mais de 6 meses, não custava nada esperar mais 1 mês.  

Durante a consulta com a médica ginecologista que descobrimos ser também mastologista (especialista em tratamento de doenças da mama), ela olhou o exame, foi muito atenciosa e cuidadosa com as palavras, não fez alardes, mas tambem não falou "não é nada". Após a consulta e coleta do Papanicolau, preparou mais guias de exames investigativos para descartar possibilidades preocupantes.  Quero destacar que marquei com ela por indicação de minha filha, vamos abrir um espaço para esclarecer que deixei de ir nos profissionais que me atenderam por mais de 20 anos - senti como se estivesse emancipando minha criatura, foi muito bom ter unido as especialidades em um só profissional (por acaso) e ver que minha filha sabe avaliar um bom atendimento médico quando não está na presença da mamãe. 

Essa fase de ficar esperando para esclarecer se é algo que poderá alterar toda a tua rotina e modo de vida, faz com que a gente fique um tanto mais tensa, e no meu caso eu paro de fazer planos longos, afinal pode ser que não tenha tempo para cumpri-los e isso me deixaria muito decepcionada comigo.

Não costumo contar para todos os familiares para poupar o sofrimento por algo sem confirmação, mas aí sou a chata que não topa fazer algumas coisas. Também pensei se eu contaria a todo mundo caso o resultado fosse algo complicado, conclui que talvez não o faça, pois conheço as pessoas que me circulam e eles vão sofrer antes, durante e depois, sem contar  que eu odeio que venham com frases positivas como: "vai dar tudo certo, confie", ou "deixe nas mãos de Deus isso não é nada" - sério se você é usuário desse tipo de afirmação repense pois não existe nada pior para quem está passando por um momento dificil e que ainda acredita em milagre (eu acredito), pois fica aquela coisa, se o resultado for ruim eu sou uma pessoa falha que não sei confiar....Não tenho fé... E tudo que não queremos é aumentar o sofrimento.

Bem, os demais exames descartaram qualquer possibilidade de algo ruim, voltamos a rotina normal de exames anuais apenas preventivos. 

Nesse meio tempo continuo aproveitando a vida enquanto tenho tempo e disposição para fazê-lo.

Eu sei e vou te contar que o intervalo entre um exame e outro, é algo torturante, por isso seja paciente com quem o enfrenta. Talvez por ter passado tantas vezes, eu seja uma pessoa "feliz convicta" - como certa vez uma amiga psicologa rotulou-me. 

Sou feliz enquanto posso, e tenho momentos de grande apreensão ou tristeza, mas estou aqui com você, vivendo e fazendo o MEU melhor, talvez não seja o suficiente para você mas é o que eu tenho, posso e quero oferecer. 

Agora me conta você tem feito os check up médicos? Tem cuidado da saúde? 

Eu sei que algumas amigas blogueiras tiveram que passar pelo tratamento de cancer no ano de 2019, tenho acompanhado e refletido bastante sobre a angustia do "processo investigativo" (que eu passei), seguido do processo de tratamento - que tenho acompanhado pelo blog, facebook ou Instagram as amigas fazendo, que sei será seguido por outro processo investigativo para ver se tudo foi bem, e sei que esse processo investigativo se repetira por alguns anos até que será considerado curado. Saiba que nas vezes em que li seu post e comentei "Abraço apertado" era porque eu realmente estava te abraçando emocionalmente, tentava te proteger daquilo que imagino não ser nada fácil.

Veja você eu aqui não estou comparando o meu pequeno espinho com o das amigas, não estou dizendo que sei o que estão passando, eu estou relatando para você o processo que TIVE que enfrentar e que ao mesmo tempo não consegui me ausentar da vida virtual por completo - acompanhei varias amigas em seus processos infinitamente mais árduo que o meu, pois já faz parte da nossa história essa convivêcia.

Sempre que ouço falar que o excesso de midias faz mal e afasta as pessoas, penso que o orador desconhece que o uso bem aplicado nos ajuda a encontrar serenidade e diversão, aproximando pessoas com mesmos propósitos. 

Foi no mundo virtual que nas longas noites mal dormidas em hspital, encontrei carinho e apoio nos períodos em que fiquei internada com minha mãe, era muito bom poder ler para ela as mensagens e conversar sobre o que cada pessoa que tem uma página virtual posta, e assim fazer com que ela pensasse em outra coisa que não fosse o quanto ela odeia ambiente hospitalar.....a internet por vezes transforma minha insônia em momentos felizes.

Sou grata por ter em meu circulo de amigos reais ou virtuais pessoas comprometidas com a vida, os Direitos Humanos e a coletividade!

"Digamos juntos do fundo do coração: 
nenhuma família sem teto, nenhum camponês sem terra, 
nenhum povo sem soberania" 
Papa Francisco

Muita Luz e Paz!


Blog protegido

myfreecopyright.com registered & protected

Visualizações

Categorias