Viajar é preciso

Sim pessoa querida, viajar é preciso....
tanto no sentido de necessidade
quanto no sentido pontual do ato
Foi assim....
Queríamos renovar o visto americano, 
Para organizar uma viagem,
O plano é....
faremos um sorteio sobre o destino que seguiremos
Para isso precisávamos do visto  ou os EUA não participariam do sorteio...rsrs
Estamos no Paraná o local mais próximo para isso seria São Paulo, capital.... 
Mas, já conhecemos essa cidade, 
E como agora é possível fazer em Porto Alegre, 
Unimos o útil ao agradável e marcamos no Rio Grande do Sul.
Fomos de carro, parando nas cidades que achávamos interessante


O primeiro pernoite foi em Imbituba - Sc

O segundo foi em Porto Alegre - RS

Feito a entrevista do visto seguimos para Canoas, 
Visitar a irmã de minha sogra que sempre foi "a tia querida".



O terceiro dia pousamos em Caxias do Sul - RS 
já voltando para casa, mas aproveitamos para resolver uns 
obstáculos que encontramos com a documentação da família
para cidadania italiana



E assim seguimos viagem


O quarto dia o pouso foi em Torres - RS (depois farei um post somente sobre ela)



Entramos em Laguna - SC caminhamos pelo centro histórico


Em todas as cidades nós chegávamos, 
seguíamos até o centro para conhecer, 
então pesquisava um hotel pelo trivago com boa localização e preço acessível 
E que tivesse café da manhã incluso, 
na média pagamos 150 dinheiros por cada um, 
(isso só foi possível por ser fora de temporada)
chegamos em Florianópolis no dia do aniversário de meu companheiro 
e tivemos a grata surpresa de sermos presenteados com um upgrade na reserva. 
O quarto do hotel era maior que meu apartamento...rsrs


Nossa experiência foi maravilhosa, 
convivemos com pessoas simpáticas, 
ouvimos um sotaque diferente
saboreamos novos sabores e porções maiores
aprendemos que "a la minuta" é um misto de PF (prato feito) com executivo
que o pastel gaúcho é enorme (eu não consegui comer um inteiro)
Conheci mais um pouquinho das cidades brasileiras
E sou muito mais grata por tudo.

Meu reolhar a vida vai para essa maravilha que é o "poder de escolha"
Escolhemos uma forma mais demorada de viajar
Que cabia em nosso bolso 
e que nos proporcionaria oportunidades únicas
Conhecer um pouco mais do Brasil, do nosso povo, das nossas peculiaridades
Infelizmente não tive tempo para encontrar amigas queridas
que moram nessas cidades e assim tornar real a amizade virtual de tantos ano
Mas essa viagem me deu uma certeza
Eu voltarei!
Isso não é uma promessa, é uma ameça...rsrs



Reolhar a vida é uma proposta da Elaine Gaspareto que tem nessa maravilhosa proposta uma forma de unir as blogueiras e nos mostrar que a vida é mais do que grande conquistas, as pequenas coisas importam e muito. Vem conferir, clica aqui!

Muita Luz e Paz!

Abraços

Quando a vida nos presenteia...

Você lembra que comentei aqui que iria "vender"
Itens da minha casa que não poderia utilizar no novo endereço?
Então fiz isso, anunciei em um página do facebook
Destinada a trocas entre os moradores da cidade, item por item, cada dia um
E como o valor era pequeno, tive um retorno rápido
Conheci pessoas trabalhadoras, de garra
Tive oportunidade de conversar com elas e conhecer suas histórias
Pessoas que não seriam beneficiadas por uma doação a uma instituição
Pois não estavam em situação de risco
E que não conseguiriam naquele momento comprar
Os itens por mim disponibilizados em lojas normais
Ou nas que vendem coisas usadas,
Meu preço era menor do que essas lojas, era apenas simbólico

Sobre os pagamentos, recebi em dinheiro e no ato
Mas o mais importante foram as palavras:

  • "Você é um anjo"
  • "Adorei te conhecer"
  • "Deus lhe abençoe"
  • "Que sua família seja abençoada por Deus"
  • "Que tudo dê certo na nova morada"
  • "Que seus projetos se realizem"
Hoje, conto para você o quanto essa "venda" me fez bem,
Não, não financeiramente,
Pois, não tenho dinheiro suficiente para comprar nem o ar condicionado que vendi,
Mas minha alma está leve e estou feliz.


Muita Luz e Paz!
Abraços

Sobre maternidade e outras coisas....

Mããããe... 
Não ouço isso sempre, normalmente ela me chama de um apelido, 
Que minha irmã caçula inventou e ela para me provocar assumiu, 
Por isso, nos últimos 5 anos não tenho nome, 
Os amigos dela, o namorado, toda a família do namorado, identificam como sendo eu a DILE....

Quando ouço a voz dela falando mãe.... 
É sinal de que a coisa foi feia, 
Funciona como quando a mãe chamando o filho pelo nome completo... 
Já falei que ela é um ser humano que já nasceu 
Com pelo menos 30 anos de maturidade, 
E eu eu sempre tive 15, ela diz que na realidade minha maturidade remete aos 12 anos....

Então...
Eu dou presente para ela no dia das mães 
(ela sempre foi minha mãe....cuidou muito de mim...)

E eu ganho presente que sempre vem repleto de palavras lindas, 
que guardo para chantagens futuras, digo, lembranças....Lembranças




Eu presenteio ela com coisas que sei que ela precisa


Ela sempre me presenteou com algo que ela conseguisse tirar proveito...
Quando pequena, saia com o pai para comprar presente para mim e .....
Sempre tinha um bichinho de pelúcia que ela sabia que eu iria amar....(e eu amava...rsrs)
Depois eram os livros que ela sabia que eu adoraria ler, e comentar com ela, portanto
Li muito livro de adolescente e nos divertimos com isso...


E agora ganhei esse delicioso livro com um cartão repleto de amor, 
Carinho e uma dose cavalar de interesse 
Amo muito essa negra linda que me faz tão bem....

Esse foi meu presente de DIA DAS MÃES, eu só trouxe agora pois a mudança está bem tumultuada, mas vamos nos ajeitando...

Me conta como é o relacionamento por aí, seu e de sua mãe ou filha(o)?

Muita Luz e Paz!
Abraços

Quando os filhos crescem...

Minha filha cresceu e foi estudar na capital
Confesso que, falando assim, me sinto nos anos 20 
Quando as Universidades eram apenas nas capitais.....risos

Não teve síndrome do ninho vazio
Teve orgulho por ela estar encarando tudo
Teve medo pelo de não estar ao lado para chorar junto

E após 3 anos cada uma em sua casa
Agora temos uma nova situação na vida
Vamos morar com ela no apartamento de Curitiba

Quando os amigos perguntam:
Ela está gostando da ideia?
Eu respondo:
Não! Ninguém gosta de voltar a morar com os pais.

Mas, para a felicidade geral da nação,
ou melhor, felicidade dela, será por pouco tempo

Em breve ela terá a sensação 
De que o apartamento cresceu
Pois estaremos separadas novamente

E como minha filha está encarando isso
Ela garante que está achando muito legal
Afinal todo mundo gosta de ver seu pai e mãe felizes
(pelo menos eu acho)

Minha vida está seguindo novos rumos
Cheio de coisas diferentes
E eu vou partilhar com vocês sempre que possível

Em breve teremos novidades
Desde a mudança de casa
Mudança de cidade....

Enfim um recomeço 
Muito aprendizado 
Muita vida a ser aproveitada plenamente

Muita Luz e Paz!
Abraços

Esse post faz parte da coletiva Reolhar a vida, clique aqui e participe.




Blog protegido

myfreecopyright.com registered & protected

Visualizações

Categorias