O que você estudou?

Ontem minha filha me perguntou:
- Mãe o que você teve que estudar para trabalhar na Kia? sorri e expliquei que para a função exercida eu tinha apenas ensino médio e capacidade. E comecei a contar a minha vida profissional. Como aprendi a "mexer" no computador, os vários cargos que tive, os abusos que sofri, os baixos salários e as inúmeras horas a mais trabalhadas.
Não! eu não sou alguém que aguenta trabalhar 30 anos na mesma função, por isso nunca fiz concurso para nada, já engoli muito sapo e desenvolvi uma falta de "saco" para determinadas situações. Fui tudo, telefonista/recepcionista, secretária, degustadora, promotora, auxiliar administrativo, encarregada de Contas á pagar/receber, abertura e fechamento de firma, digitadora, vendedora, desenhista, apontadora, programadora de serviços, encarregada de garantia, encarregada de almoxarifado, balconista de auto peças...etc
Cansou.... é eu também após trabalhar por 29 anos sendo 15 anos em concessionária de automóveis, antes que vc pergunte eu não vendia carros, eu administrava as garantias e trabalhos de cada mecânico e latoeiro.
Cada vez que ia fazer um curso eu já tinha trabalhado por 4 ou 5 meses e tinha aprendido tudo sozinha. Chegou um tempo que eu só queria ser uma mulher normal que não sabe o quanto de óleo vai no motor do seu carro. Que não tem idéia de quantos quilometros ele faz por litro. Queria apenas falar de marido, filhos e futilidades. Mas eu não consigo, saia de uma empresa e ficava um tempo sem trabalhar na área, nesse período fazia artesanato, até que derrepente um amigo me pedia socorro e lá ia eu trabalhar em uma outra marca e voltava a rotina. Quando engravidei trabalhava em meio a uma oficina mecânica de veículos diesel, corria o dia inteiro e era mimada pelos colegas de trabalho. Durante todo meu casamento meu marido foi obrigada a conviver com 90% das ligações em minha casa eram de homens. A maioria querendo saber onde estava tal coisa, como conseguir tirar tal relatório.. Onde eu deixei o relatório pedido...
A coincidência dessa pergunta da minha filha é que a noite navegando pelos canais da TV estava passando o filme "O diabo veste Prada" que já havíamos assistido e ela quis assistir novamente pois eu comentei com ela que a minha vida era exatamente igual a secretária da Miranda,só que sem o glamour das roupas de marca e acessórios maravilhosos. Eu não tinha vida particular, meus chefes me ligavam mesmo nas férias. Tanto é que nunca em minha vida vendi férias, sempre fiz questão de tira-las inteira 30 dias. Claro que de 10 em 10 mas que isso era praticamente impossível. A faculdade eu fiz, mas na área que trabalhei nunca foi necessária, quando cursei a faculdade eu era idealista e acreditava que o sistema funcionava. Hoje admiro que consegue na área da educação se manter, pois eu trabalhei alguns anos com isso e acabei caindo fora, prefiro trabalhar em outras áreas, ao sacerdócio que é a educação.
Agora penso em aos 40 anos voltar a fazer um outro curso e quem sabe atuar em outra área. No que eu estudei eu odiei atuar, não por culpa do educando, mais por descrença nos pais desse país.
E você consegue viver com chefes tiranos? se você é chefe, você consegue respeitar as horas de descanso do seu funcionário?
Tenha um ótimo dia
Abraços
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

7 pessoas me fizeram feliz, falta só você:

Mariana Hart publicou o comentário número:

Oi querida! Claro que pode publicar, seria ótimo! Qto mais gente melhor! Me passa teu e-mail p/eu te mandar com uma melhor resolução! obriagad pelo apoio! =)

Qto ao seu post... vale ressaltar que no seu ofício tem uma remuneração maior do que muitos advogados, fisioterapeutas, professores, enfim... muita gente com diploma! Sei bem pq trabalhei anos no comércio e no meu tempo como gerente de loja eu tinha muitos vendedores formados mas que ganahvam mais vendendo em shopping! E nunca é tarde para (re)começar uma nova profissão! Vai fundo!

Super beijos! =)

Suzete Retti publicou o comentário número:

Vim agradecer sua visita, as suas palavras e conhecer o seu cantinho especial.

Adriana H. Tavares publicou o comentário número:

Eu e meu esposo estamos com uma ideia e precisamos de sua ajuda para contribuir com a vida de outras pessoas... bem, maiores explicações no link:

http://chabebevirtual.blogspot.com/

passa lá e deixa seu recado de carinho... por favor!

abraços!

Palavras Vagabundas publicou o comentário número:

Adelaide, aguentei tudo isso que você falou e mais um pouco! Nos meios de comunicação nada espera, o jornal sai de manhã, o jornal entra no ar na mesma hora diariamente, aff.... Mas hoje eu vejo que várias empresas privilegiam a qualidade de vida! Isso evita abusos. Quanto a educação você tem razão é um sacerdócio! Tenho uma filha que deu 10 anos de aula, no último ano só chorava! Saiu, montou uma pequena empresa,trabalha menos, ganha mais e não tem que aturar aluno e pais mal educados, é por isso que eu tenho o maior respeito por quem insiste na profissão.
bjs
Jussara

Betty Gaeta publicou o comentário número:

Oi Adelaide,
Obrigada por ter postado meu sortei. Depois vou lá para ver quais são os seus números.
Na maior parte de minha vida fui chefe ou diretora de alguma coisa, graças a Deus não sou mais. Não sabia que era tão bom não mandar e ser mandada, mas tb fui muitas coisas na vida, precisaria de um post maior do que o seu para falar por onde passei.
Bjkas e uma noite maravilhosa para vc.

www.gosto-disto.com

Drika publicou o comentário número:

Oi Adelaide, vi seu relato no post e fiquei pensando na minha vida... me formei professora mto cedo, e depois de trabalhar dois anos na area acabei não conseguindo me manter. Fiz mtas coisas, até que tive uma chefe "Miranda" em um emprego que eu odiava, apesar de ganhar bem. Tive que fazer uma escolha, e hoje, anos depois, não me arrependo de voltar para aquilo que amo. A vida só tem sentido se o que fazemos nos faz sentir realizados e úteis.
Deixei amigos neste emprego que hoje, depois da situação mudada, estão super bem. o problema era que aquilo não era pra mim. Não vivo no paraíso, mas quem de nós consegue viver neh?! bjuxx

Fernanda Fernandes publicou o comentário número:

oi amiga,adorei te ver no bloguito...é li seu texto e sei que a maioria dos chefes são chatos e tiranos,deveria existir um curso com o mone como ser um chefe normal,porque sei de cada estória tensa...aqui em casa agora somos autonomos por opção porque aguentar chefe é complicado mesmo...o negocio é não carregar a mala do chefe para a sua vida,ele te da a mala vc devolve,deleta e toca sua vida sabendo que vc não vai ficar nas mãos, de caras e bocas ,deste tipo de pessoa,sabe, isto vale para todas as pessoas que queiram tirar nossa paz...
beijão
fernanda



Blog protegido

myfreecopyright.com registered & protected

Visualizações

Categorias