Hoje, uma manhã fora do comum, afinal marido está fazendo curso, e eu decido organizar meu dia de forma a ter mais tempo livre com minha filha.

Ligo a televisão para passar roupas ao som de Ana Maria Braga e o programa Bem Estar (sim eu tinha muuuuuita roupa para passar), e começo a execução quando duas notícias me chamam a atenção um pai que espanca os filhos e é solto após pagar fiança de R$ 1.000,00 e um padrasto que está foragido após deixar um bebê no hospital que faleceu em seguida vítima de maus tratos.

Gente eu sou alguém, que qualquer pessoa que conviva comigo pessoalmente, tem certeza que eu sou capaz de sair metralhando ou espancando os outros na primeira contrariedade. Motivo, eu tenho uma entonação de voz que parece que estou brigando, vivo em constante controle, e sempre deixo bem claro NÃO ME PROVOQUE, você não sabe do que sou capaz - pra falar a verdade nem eu. E, sendo esse ser que "parece" tão violento, nunca precisei bater em minha filha. Não consigo entender que um adulto acredite que "surrar" educa, sou contra até a mais leve das palmadas.
  • No primeiro caso a mãe de 7 filhos fugiu depois de muitas surras, deixando os 3 filhos mais velhos com os avós maternos e os 4 menores com o pai e os avós paternos, e ninguém fez nada para impedir as surras, alegando que o pai estava apenas "educando" os filhos.
  • No segundo a mãe chora dizendo que não sabia, e implora por justiça, mas nos exames perceberam marcas de machucados anteriores. Será que ela não dava banho na filha, nunca reparou nos sinais?
Sei que existe projeto de lei contra a palmada, mas não creio que precisemos de uma lei para coibir este ato, precisamos sim que se façam cumprir as já existentes, onde uma pessoa presa em flagrante delito não possa simplesmente sair após o pagamento de valor torpe.

Precisamos educar nossos adultos, para que isso não aconteça mais. Defendo a esterilização em massa de pessoas que tenham 01 ou mais filhos e não tenham condição psicológica/emocional para educa-los.

Sim o primeiro pai tinha várias passagens pela policia por excesso de violência. O Estado já deveria ter esterilizado este elemento. Tantas pessoa querendo amar. E tantos desperdiçando o amor que poderiam dar e receber.....

Perdão pelo desabafo, mas tem dias que não consigo "engolir" determinados acontecimentos da vida... Meu sonho?? Um mundo onde as lágrimas sejam de emoção, as tristezas sejam por não ter conseguido o ponto certo da calda de açúcar, o medo seja de não passar no vestibular e os amores sejam todos correspondidos....(que o Gerard Burtle não nos ouça pois meu amor por ele é só platônico...kkkkkkkkkk)

Muita Luz e Paz
Abraços
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

22 pessoas me fizeram feliz, falta só você:

Maria Lúcia - Asas da Imaginação publicou o comentário número:

Oi Dê!
Sei o que sente; penso do mesmo modo. São situações abomináveis. Por isso gosto tanto de pensar nas profecias bíblicas sobre a restauração do universo.
Beijos, amiga.

Josy publicou o comentário número:

Oi amiga eu vi tbém hj cedo no Jornal e no programa da Ana Maria, e fico inconformada com isso.A violência contra a criança começa em casa, todos os dias em jornais, noticiários de tv podemos constatar dados assustadores.O pior amiga é que a maioria dos casos ocorre dentro da própria casa. Mães que deixam seus filhos com padrastos,as vezes pessoas que mal conhecem já colocam pra dentro de casa, e ai as coisas acontecessem. Aquela mãe por exemplo, será que nunca percebeu os maus tratos na filha? Como? Qualquer mãe perceberia. E isso me revolta mais do que o próprio torturador. Infelizmente ainda virão mais noticias assim, e a impunidade vai continuar.bjcas amiga

samantha publicou o comentário número:

oi amiga,a vida por aqui tb esta turbulenta,so pra variar e nao tenho visto seus posts,mas voltei...rsrsrs....concordo,nao precisamos bater,acho q um leve castigo ja resolve muita coisa,pena q as pessoas nao sao iguais

amagiadasbonecas publicou o comentário número:

Oi amiga ainda bem que nem vi tirei uma folguinhas estou dormindo pra caramba, eu acho que deveria ter uma pena mais severa as crianças estão sendo muito mal tratadas, vítimas da inconsequência de uns que dizem que são malucos malucos~, maluca sou eu maluca beleza que procuro não prejudicar nimguém, os doidos não fazem isso eo bichos, que saber está tudo errado, falta de Deus respeito, esses são os normais que vivem soltos fazendo um monte de coisas ruins com os pequenos se for ficar flando vouescrever uma carta bjs querida Leila

Nyelle Galdino publicou o comentário número:

vamos concordar, essa história de bater em criança com papo furado de educação já passou de ser retrô para ridículo... fui do tempo em que apanhei muito, e posso dizer que sou educada sim, mas n pelas surras que levei! e sim pelo o que eu sou interiormente.geralmente os pais acham que agente vai ser o que eles querem, mas n e bem assim... todo mundo tem sua personalidade, e independente das palmadas um dia ela se mostra.

Greissy publicou o comentário número:

Oiii Adelaide...
É um horror tudo isso...
Trabalho como fonoaudiologa em uma ong que abriga crianças que foram tiradas da família por maus tratos...
Cada coisa triste...
bjuuu e qjuuu

Nina publicou o comentário número:

São mais provas que estamos realmente no fim dos tempos!
"Nos últimos dias o coração dos homens esfriará..." (Bíblia sagrada)

Casa Decorada publicou o comentário número:

Bom dia Adelaide,como prometi lá no CASA,venho retribuir a linda visita que fez e agradecer o comentário.
Venho também te desejar um fim de semana cheio de paz e alegria!
Seja bem vinda de volta ao mundo virtual srsrsrsr
O CASA só existe por que você existe viu! Bj e muito obrigada pelo carinho!

Palavras Vagabundas publicou o comentário número:

Você não pode imaginar como fiquei quando vi o que o pai fez com os dois filhos pequenos e depois entrei em choque... mil reais, isso não é fiança é deboche!
concordo com você o mundo seria bem melhor se cumprissem as leis já existente e todo mundo soubesse o que é respeito.
bjs
Jussara

Kinha publicou o comentário número:

Menina, sou contra a violência contra a criança também. Absurdo!

Paula...(Cotidiano de uma Amig@) publicou o comentário número:

Oi Adelaide...
Não gosto de ver nada relacionado a esse tipo de assunto, sofro demais! E fico com isso por horas na cabeça! É terrível!!
Quanto ao filme 'Uma Prova de Amor', que filme!! Chorei DEMAISSSS, não sabemos a dor que vai pelo mundo amiga! É triste demais!!
O livro chegou hoje!! Imagina minha felicidade?!? Será meu próximo post! Amei amiga...obrigada.
Ah! Quanto ao Gerard, me diz...qual mulher na face dessa terra, nao tem um amor 'platônico' por este homem?!?!! Aiai.

Abraço querida.

calma que estou com pressa publicou o comentário número:

ah mas tem é mais que ficar revoltada - eu quando vejo cenas na tv - tenho vontade de espancar o adulto que faz isto - e o que via na ong - qantos mais pobre mais filhos , estes dias recebi um email de ong virtual - que dizia que teria ter uma lei , sim para os casais terem no máximo dosi filhos - concordo-
mas imagina se o povão iria aceitar -
bj
lu

Renata C., UMA EXPATRIADA (esposa, mae, mulher...) publicou o comentário número:

Eu realmente fico atordoada com a quantidade absurda desses casos diarios no Brasil! Depois... a historia nao sai da minha cabeca... e' um horror!

Bjs!

Renata C., UMA EXPATRIADA (esposa, mae, mulher...) publicou o comentário número:

Ah! Adelaide, Por que vc nao poe Feedbunner aqui? Fica mais facil acompanhar o BLOG... Bjka.

Rita Vieira publicou o comentário número:

Também fico indignada! Com esses crimes e com tanta roupa pra passar que dure 2 programas!!! hehehehe... desculpe, sei que o assunto é sério... mas eu não resisto!

Beijo e ótimo final de semana!

C. publicou o comentário número:

Na próxima você escolhe outro canal para nao se indignar tanto haha

Bela escolha essa do Gerard Burtle, afe, só de olhar a foto eu já tô babando!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

LILIANE publicou o comentário número:

infelizmente, a violêcia está em todos os lugares, em todas as classes sociais...
não apenas nas camadas mais pobres.

acredito que esta violencia está baseada na questão do poder.
o adulto se percebe mais poderoso que a criança e então....

muito boa abordagem Adelaide.
beijinho. bom fim de semana pra ti.

ϟ Cynthia Brito publicou o comentário número:

É verdade, Adelaide. Quando pequena, meu pai me batia um monte e em meu irmão também, por qualquer besteirola que a gente fizesse. Fui crescendo e com uns 10-11 anos ele queria continuar fazendo a mesma coisa. Ah, eu fiquei indignada, e falei um monte também. INJUSTIÇA! Só porque eles chegam estressados do trabalho, não encontram em casa o que querem ou como querem, daí saem descontando em quem não tem a menor culpa. Muita idiotice isso! Sou catequista e trabalho com crianças com idade entre 7 e 8 anos. São um doce! Confesso que às vezes me irritam, mas todo o nosso esforço (sou eu e mais uma catequista na sala) é válido, não pelo que recebemos materialmente, até porque nós somos voluntárias, mas pelo resultado da nossa ação, visto que cada criança tem sua maneira de viver, como todos nós, humanos, temos. Mas o relacionamento em casa, com a família, na minha opinião é o que mais interfere na educação e no caráter da criança. Por mais que o pai esteja errado, a criança vai continuar seguindo o exemplo dele, porque nossos pais são espelho para nossa pessoa, caso ninguém a avise de que está seguindo um caminho errado. E elas não são culpadas por isso, também não têm uma concepção do certo e do errado. É uma história muito complexa, mas ao mesmo tempo muito simples. Sabe o que é? Se todas as coisas neste mundo fossem tratadas com mais amor, as pessoas não seriam tão hipócritas, e antes de fazer uma barbaridade com alguém, ainda mais se fosse um filho, soubessem enxergar uma VIDA HUMANA a qual foi concebida dentro de seu ventre pela graça de Deus!

Um abraço de paz em você!

Beijos.

Josinete Beatriz publicou o comentário número:

Goste de tudoque vi por aqui e por isso já estou seguindo! Te convido com carinho a conhecer Sonhos e Artes! Se gostar e quiser, venha fazer parte deste mundinho que eu vou adooooorar!Bjus. Josi

Clemilde publicou o comentário número:

Olá Adelaide!
Vim agradecer sua visita e estou cometandp aqui., porque li este seu post. depois eu volto ler mais.

Já está tarde a manhã quero passar roupa assistindo Ana maria e Bem Estar. Faço sempre isso. E como você fico indignada com tanta violência. Quem não fica?
Uma ótima semana.

Beijos



Blog protegido

myfreecopyright.com registered & protected

Visualizações

Categorias