Maconha em trabalho escolar

"Aluno leva maconha para sala de aula em trabalho sobre drogas" manchete no jornal Gazeta do Povo  - a professora passou um trabalho com tema livre e o aluno fez sobre drogas. Pai de estudante acusa professora de ter encorajado estudante a manipular entorpecentes.
Um trabalho em sala de aula sobre maconha virou tema de sindicância e investigação policial ontem (dia 27/05/2011), em Curitiba. Durante uma apresentação na disciplina de Artes, na 8.ª série do Colégio Estadual Nossa Senhora de Fátima, no bairro Tarumã, um estudante teria levado a droga e mostrado aos demais alunos
tem mais:
A Secretaria da Educação informou que a professora que ministrava a aula foi afastada e que abrirá uma sindicância para investigar a atitude da docente. Na nota enviada à Gazeta, a Seed relata que a sindicância “poderá inclusive culminar na exoneração dela do quadro próprio do magistério da rede estadual de ensino”. O nome da professora não foi informado.
Quer saber mais clica aqui


Agora vou me manifestar:

Fiquei pasma ao ver a que nível de histeria se encontra a população, pois o aluno teve que pesquisar o assunto a fundo,(internet tem muito texto sobre o assunto, ensina até a plantar), digitar e depois fazer a apresentação para a turma, não apenas mostrar a droga.. Resta saber como foi a abordagem do assunto, se realmente ele falou dos efeitos benéficos e dos danos possíveis. Se ao apresentar o trabalho o fez com domínio sobre o tema, e dentro da formatação exigida pela professora. Pois se cumpriu todos os requisitos e "se" levou a droga para apresentar seu trabalho, deve sim ganhar nota 10, por ter ido a fundo na defesa do que estudou.

Como mãe sempre converso com minha filha e sei do risco que estão expostos nossos jovens. Sabemos que drogas são fáceis de encontrar, e além de tudo se só assustarmos nossos filhos, estes ao primeiro contato tendem a cair no gosto, por achar que mentimos. Não sou usuaria de drogas ilicitas, mas sempre pauto que a droga deve dar uma sensação boa, caso contrario a pessoa usaria uma vez e nunca mais voltaria.

Estes pais de alunos, deste colégio deveriam agradecer por ser este um local onde os alunos sentiam-se a vontade com os professores para fazerem seus deveres, sentimento este que agora está abalado.

Antes de pesquisar um assunto terá que ser visto se isso não vai parar nas páginas policiais. Um trabalho escolar só ganha nota máxima se for de impacto. E este alcançou o insuperável.

Parabéns ao Colégio pela segurança transmitida por seus educadores na hora da execução do trabalho. Eu adoraria conhecer esta professora e creio este aluno merece uma medalha pela coragem.

Quanto ao pai que tirou a filha do Colégio, sinto informar mas o mundo não é perfeito, se a sua filha não souber o que é a droga, ela nunca vai evitar o uso.

Folhetos informativos não ensinam ninguém. Se ensinassem, a AIDS estaria praticamente extinta, não existiria ninguém morrendo de câncer de mama, tuberculose ou com doença sexualmente transmissivel. O que ensina é o choque, ver um soro positivo em fase terminal. O mesmo vale para as drogas.


Tenha uma ótima quarta-feira.
Muita luz e paz
Abraços
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

6 pessoas me fizeram feliz, falta só você:

Palavras Vagabundas publicou o comentário número:

Adelaide,
fiquei tão feliz ao ler seu texto, por que vi que não fui a única a achar um amontoado de besteira nessa notícia. Aplaudo a professora e considero que a Scretaria de Educação devia ficar ao lado dela, ameaçar de exoneração?!!!!!! O problema de droga existe, não adianta varrer para baixo do tapete, informação é que traz a prevenção
bjs
Jussara

Rogério Pereira publicou o comentário número:

Adelaide, meu aplauso. De pé. Sabe que em Portugal se comemora o Dia Mundial da Criança? Esse seu texto até seria prepositado pois indirectamente aborda o direito da criança se manifestar. Não sei quando a data é comemorada no Brasil mas posso pedir-lhe que reedite est post por inteiro
no dia 20 de Novembro, que é o dia verdadeiro?

(logo o Rogérito fará, numa redacção sua, um texto muito bonito)

Paulo Tamburro publicou o comentário número:

ADELAIDE,

Sou seu novo seguidor.

Como eu gostaria de concordar com você!

Mas, infelizmente sua postagem está eivada de impropriedades jurídicas, éticas, pedagógicas e morais.

Suponhamos que a professora tivesse pedido um trabalho sobre o abôrto.

Ela teria levado um feto ou quem sabe filmaria uma colega abortando numa clínica clandestina?

Teria ido fundo ou não?

Então a nota seria, DEZ!

Se o trabalho fosse sobre roubo de automóveis e ela aparecesse lá com um carro roubado, teria ido fundo na matéria, então: nota DEZ!

Se a professora tivesse pedido um trabalho sobre estupros, e ela levasse um maniaco sexual para o banheiro da escola e com seu celular tivesse filmado o estupro de uma colega, teria ido fundo na pesquisa.

Nota DEZ!

E se fosse sobre pedofilia?

Imagine, agora você.

E se fosse sobre incesto?

Imagine agora você.

E se fosse sobre casos de assassinatos de filhos aos seu pais, como andou na moda?

Imagine você.

E só para dizer-lhe que a aluna não podia ter levado maconha para a escola, pois é uma droga ilícita, portanto não pode ser transportada, em nenhuma quantidade.

Se revistada, na rua teria sido levada para uma casa ou reformatório de crianças drogadas.

Tudo errado!

Desculpe, como serei seu seguidor quero e virei aqui inúmeras vezes, não com o intuito de fazer "media" e sim, apaludir ou criticar suas postagens, com liberdade.

Liberdade esta que lhe dou para criticar meu blog de humor:

Humor em Textos.

E agora, dar-lhe um abração carioca e pedir-lhe que entenda que só falo aquilo que realmente, penso.

Fique com Deus.

Ferreira K. P. publicou o comentário número:

Amiga Adelaide! devo dizer que a atitude da professora está correta ao solicitar um debate sobre o tema "drogas". Como você mesma diz, as campanhas não são suficiente para educar. É preciso ação concreta e este trabalho foi uma ação concreta. Usuário de maconha não é crime, embora eu não a use, não me perturba em nada a quem usa como medicação. Infelizmente a ação da diretoria e da Secretaria de educação foi equivocada. Já pensou quando esta professora resolver falar em Sexo na sala de aula? em pena de morte? em eleição? escola é um lugar de ensino e aprendizagem. O que fizeram com este aluno punindo-o é simplesmente jogá-lo na rua direto nas mãos dos traficantes para estes sim eduquem. O deccompromisso da escola é berrante e revoltante.
www.fereirakp.blogspot.com

Susi karin publicou o comentário número:

concordo com vc!
mas é sempre assim essa hipocriasia, a secretária da educação nunca apoia!

Lúcia Klein publicou o comentário número:

adelaide - semre com suas verdades verdadeiras -
concordo e assino embaixo -
acho tudo isto uma hipocrisia embutida, ohhh os pais ficaram ofendidos, gente - as drogas estão em todos os lugares ... agora estão querendo liberar a maconha , acho melhor... liberar todas ., todaasss, quem sae assim os traficantes que enriquecem e stão matando nossos adolescentes
olha a hipocrisia - a cachaça, a cerveja, o cigarro , matam mais que tudo - tantos jovens se embriagam e depois dirigem - e cadê a policia armada ? cadê os pais . acho que tudo comea em casa , os pais estão anemicos, deixam seus filhos fazerem tudo, nem invetigam, como não vão tras, como não sabem o que filho está fazendo ? porque é coodo, ficra em casa e não educar - isto é hpocrisia tb-
ai eu e empolgo com isto amiga
adorei a tua opinião
parabéns - escreve tri bem
bjs
lu



Blog protegido

myfreecopyright.com registered & protected

Visualizações

Categorias