PESADELO X ASSUNTO DIFÍCIL

Todos os sábados, acordamos cedo, tomamos café da manhã e saímos para uma caminhada pela cidade eu e o marido. Hoje ao chegar em casa  encontro minha filha sentada no sofá da sala com os olhos inchados de tanto chorar, ao questioná-la sobre o que aconteceu, abraçou-me e falou que teve um pesadelo. 
-Que pesadelo foi esse que te fez chorar??? (perguntei)
-Sonhei que você tinha morrido? (respondeu-me ela ainda agarrada a mim)
Apertei-a em meus braços e lhe sussurrei, para reforçar meu aprendizado e tentar tranquilizar seu coraçãozinho:
-Eu sou imortal! Esqueceu que eu sou Highlander? (sorri e emendei com...) Filha está é a única certeza que todos nós, seres vivos, temos. Um dia iremos morrer.
Ela se afastou um pouco sorriu amarelo e me disse:
-Você não entende, você não era velhinha, era agora, eu voltava do colégio para casa e você não estava mais, porque tinha morrido. (e abraço-se a mim novamente)
Abracei-a  e afirmei, que nós não sabemos quando será e que por isso eu insisto tanto em que tenhamos todos os dias MUITO carinho e muitos "eu te amo", beijos e abraços.

Como boa adolescente que é dali a pouco já estava desviando-se de meus carinhos e rindo, vendo televisão, e tudo seguindo o seu curso natural.

Talvez você ache estranho mas nós já conversamos sobre a morte quando ela tinha 2 anos, por ocasião da ausência de alguém que amamos muito. E depois, por ocasião de alguém não tão presente, depois mais outro... enfim aprendemos na prática....Não, eu não estou dizendo que não sofremos ou não choramos... Estou dizendo que nós conversamos, e tentamos viver de maneira a aproveitar mais a vida, sabe não deixamos para viajar quando nos aposentarmos, mas procuro lembrar sempre que não devemos sair de casa sem nos despedirmos de quem amamos com um carinho, e nunca dormir sem desejar uma boa noite de sonhos.
Esse personagem de um seriado que eu amava assistir, Highlander - ele era imortal, existia a frase: - Só pode haver um." Então quando outro aparecia na mesma cidade ele procurava por este que era o bonzinho e eles duelavam, vencia quem cortava a cabeça do outro absorvendo assim seus poderes. O mentor de Duncan, Connor Macleod interpretado no filme por Cristopher Lambert.
imgens tirei daqui

Bem tudo isso para contar para você que por mais incrível que pareça eu acredito que somos imortais, o corpo vai mais nós permanecemos, seja na lembrança, seja nas ações ou quem sabe apenas em caracteres digitados aqui.... e o que é melhor agora não precisa mais existir apenas um, não precisamos sair cortando a cabeça dos outros para adquirir conhecimento, basta pedir ajuda e as amigas blogueiras vêem em nosso socorro.
Quanto ao sonhos, não esquente só acontece aquilo que realmente TEM que acontecer, por isso se eu não postar mais você já sabe era uma profecia, mas convenhamos todo adolescente tem vontade de fazer a mãe desaparecer as vezes, provavelmente é o inconsciente dela dizendo isso de uma forma mais trágica....
Desejo a todas um final de semana Maravilhoso.
Muita luz e paz
Abraços

Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

17 pessoas me fizeram feliz, falta só você:

David J. Pereira publicou o comentário número:

Gosto deste blogue!

Podes adicionar o meu aos links sff?

http://davidjosepereira.blogspot.com/

Kinha publicou o comentário número:

Gostei da forma com que você abordou o assunto com sua filha. Sem mentiras e com sensibilidade!

Josy publicou o comentário número:

Adelaide querida, esse texto de hj me fez lembrar da minha filha quando tinha apenas 5 anos, acordou chorando, dizendo que eu tinha morrido, a partir desse dia, eu expliquei-lhe o que era a morte, de acordo com a idade que ela tinha na época, e a partir daí tbém, houve perdas em nossa familia, de entes próximos a mim e a ela, ela assustou-se, ficou meio perdida, mas era pequena ainda, em outra ocasião, ela novamente sonhou comigom e denovo, que eu tinha morrido, isso já com 19 anos, e estou aqui, no aguardo, pois cada um tem sua hora, e lugar. Vc teve uma sábia abordagem sobre o assunto com sua filha, devemos ser sinceros e verdadeiros,pois a vida está aí e mostra a cara dela como ela realmente é....Bjocas e volte logo viu?? rsrs bom domingo

Deusa publicou o comentário número:

Oi linda

Outro dia ainda liguei pra minha mãe as 03:00 porque sonhei de forma super real que ela tinha morrido...Adelaide,quase matei minha mãe de susto...kkkkk,ela passou duas horas gaguejando e dizendo:
-Pode contar minha filha,eu aguento....
Tadinha.
Ja ontem Maitê me olhou bem cedinho uando acordou,com os olhinhos cheios de lagrimas e me disse que não queria crescer,senão eu iria morrer...tadinha ne.Mas não tenho coragem de entrar ainda muito nesse assunto com ela,mesmo porque ainda não sei como,acho sempre muito triste para uma criança e acho também que se não souber falar ela pode ficar insegura,então.....
Vou ler mais um pouquinho do seu Blog,eu demoro tanto para chegar aqui,que agora quero ficar,sabe que andei pensando?.
Como a gente quer devolver as visitas e nunca consegue,pois quando esta na quinta,a pessoa ja deixou outras e você nunca alcança,não tem mesmo tempo,pensei em faazer uma relação de Blogs de pessoas que ja conecia desde o inicio e começar sempre com eles...o que você acha>,to sempre em falta,mas não consigo mesmo.Como você faz?
Beijinhos
Deusa
vasinhos coloridos

Mais Equilibrio publicou o comentário número:

Olá Adelaide,

Temos que realmente falar a verdade, pois a morte faz parte de nossas vidas sim!
Mas, nossos filhos pensam que somos eternos.... se fosse verdade em????

Bjs
Eliana

RENATA REIS publicou o comentário número:

A morte é tão estranha, né??Tambem acredito que somos imortais e que um dia poderemos encontar nosso queridos novamente, beijos!!!!

Paula...(Cotidiano de uma Amig@) publicou o comentário número:

Cheguei a encher meus olhos de lágrimas com o relato da sua filha...é horrível sonhar, imagina perder!!!
DEUS sabe de todas as coisas, dos nossos passos e pensamentos, sempre peço longanimidade a Ele...filhas pequenas, motivo de medo!...rs.

Beijossss

samantha publicou o comentário número:

pois é amiga,eu passei por uma situação parecida,só que chorei de verdade,perdi meu pai cedo,tudo parecia um pesadelo,só que ate hj nao acordei dele...claro que não se compara pai com mae,mas na minha situação a dor foi bem parecida...um dia vc vai entender...rsrsrs...nunca tive medo de morrer,mas depois q me tornei mae,peço a deus todos os dias que essa hora demore um pouco mais a chegar,quero pelo menos deixar meus filhos encaminhados...ja passei perto da dona morte uma vez e não quero ve-la novamente tao cedo,meus moleques ainda sao pequenos demais pra sofrer o que eu sofri...achei legal sua atitude,aqui tb falamos sobre isso,nao com muitos detalhes,mas nao escondo nada deles nao...e essa semana sai nosso café ne?rsrsrsr...bjs

patty publicou o comentário número:

Já tive esses sonhos, não são nada agradáveis. Tb já sonhei que estava morta, mas permaneci assombrando a família. Cruzes.

Adriane Souto publicou o comentário número:

Bjo pra vc e sua filha.

parabéns pelo blog.

www.mulheresmaes.blogspot.com

Néia Lambert publicou o comentário número:

Adelaide, todo filho(a) vai ter pesadelos como esse um dia, é o medo natural de perder aquela que é a pessoa mais importante na vida, a mãe.
Você tratou de forma muito adequada o assunto, parabéns!
Bom domingo!

Beijos

Cíntia publicou o comentário número:

Olá amiga♥Eu penso como vc,esses dias minha filha disse que estava com uma saudade da avó e que ela não poderia ter morrido,aí eu disse que quando ela sentisse saudade era para ir no nosso jardim.Por que? Pois lá há a orquídea branca e a flor de cera,flores que a avó amava e me deu ainda em vida, e pra mim ela se imortalizou nelas!Eu sempre digo:"A orquídea Yara floresceu".
Um beijo e ótimo domingo amiga :)

simone publicou o comentário número:

Amei sua visita!!
Volte sempre que quiser!!
Amei seu post!
Beijokass!!!

Janete Xavier publicou o comentário número:

Oi Adelaide que lido como passou o carinho e o amoe por sua familia.Um forte abraço.
Acho que o amor nunca acaba por isso somos imortais no sentimentos e atitudes que temos e deixamos presentes.

Greissy publicou o comentário número:

Oiii Adelaide...
bacana como vc lidou com essa situação...
Eu tinha sonhos assim e são horríveis... acordava chorando...
Ótima semana p vc...
bjuu e qjuuu

Imac by Artes publicou o comentário número:

Olá Adelaide!
Gostei do seu cantinho, da forma que abordastes o tema do pesadelo de sua filha, fostes sábia.
Lembrei-me de um livro que li recentemente "A menina que roubava livros" Nesse livro a narradora é a morte, achei que não iria gostar, mas engano. Amei o livro e a concepção da morte mudou.
Estarei passando sempre por aqui.
Abraços e uma semana abençoada para ti.

C. publicou o comentário número:

Somos imortais sim, mas bem certinho a vida é uma M nesse sentido, é a minha conclusão. Acho que filho devia morrer junto quando a mae morre - palavra de escoteiro! Desculpe, depois de uma noite sonhando com a minha que vai fazer 4 anos que se foi, é essa a conclusão que chego. Eu sei, nao sou a única que nao tenho mae, mas o day after depois de uma noite sonhada com elas é sempre uma lástima.



Blog protegido

myfreecopyright.com registered & protected

Visualizações

Categorias