Bens materiais

É eu mudo bastante de residência, e com isso aprendi o desapego, sabe aquela caixa com cartas de amigos da infância? Jogos de taças/copos de crital? Porcelanas? O que não quebrou e foi fora, está trincado ou rachado. Sofá detonado. Mas mesmo assim eu amo meu lar.

Existem coisas que mesmo trincadinho ou lascadinho a gente guarda por saber que tem uma história legal, ou para lembra-lhe de um sonho de infância. Da minha infância tenho a memória (péssima, ainda bem que passou, adolescência também trago na memória afinal eu sobrevivi)

Sabe aquela lembrança que alguém lhe traz de uma viagem? costumo guardar aquelas que realmente me trazem alguma vantagem. Quando minha madrinha foi a Grécia eu fiquei mais feliz do que ela, pois me senti lá, ela me trouxe uma lembrança que sempre mantive a vista para quando eu for até lá......

Essa miniatura me mantém com vontade de conhecer o berço da civilização, que talvez nem seja tudo aquilo que imaginava na minha adolescência, mas é uma vontade antiga.

Não sei se a escrita aí é original, pois ultimamente a maioria das coisas vem da China....rsrs. Nesta última mudança ele chegou em casa lascadinho.....

Eu acho que ficou até mais encantador.....rsrs Vendo revistas de decoração e alguns blogs amigos que tratam deste assunto, vejo coisas lindas com vários livros, esculturas ou vasos expostos, mas embora ache que fica maravilhoso, na minha casa tenho somente o necessário, ou o que eu uso com alguma finalidade prática, não para decorar....rsrs. Não eu não tenho vários objetos/vasos ou outras coisa assim.

O que você guarda com uma finalidade definida, embora não programada? Você já parou para analisar suas "tralhas" para saber se realmente faz sentido ter aquilo, ou se o melhor era ter o espaço vago.

Comigo essas mudanças ajudaram bastante o meu desapego. Sou apegada a quase nada. Diga-se de passagem meu sonho de consumo é na próxima mudança, ir apenas com a roupa do corpo, meu marido e filha. Sou normal ou preciso de terapia?
Abraços
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

9 pessoas me fizeram feliz, falta só você:

Néia Lambert publicou o comentário número:

Bom dia Adelaide, eu tenho dificuldade em guardar coisas, meu desapego chega ser exagerado, às vezes tenho que me policiar para não dar cabo em alguns objetos, mas confesso que eu não queria ser assim, admiro quem guarda lembranças de viagens e tudo mais.

Beijos

Bia Jubiart publicou o comentário número:

Adelaide, fico em dúvida se vc é mais especialista em mudança que euzinha rsrsrsrsr. Na infância meu pai viva sendo transferido, era federal, trabalhava no antigo D.N.E.R., agora marido barrageiro (Geotécnico, especialista em injeções e explosivo), estamos agora querendo assentar as cinzas da "fênix" no interior do Tocantins, amamos a natureza. Desapego? exercito sempre de 06 em 06 meses faço a varredura em casa, mas tenho dificuldade com meus livros, ainda quero re-lé vários e deixar muitos para filhos e netos...

Beijos Bella!

Imac by Artes publicou o comentário número:

Adelaide querida!
Como gostaria de ser como você! Senti até uma inveja boa. rsrsrs
Guardo tanta (tranqueira)assim diz meu marido, mas não sou capaz de desfazer-me delas. Preciso pensar nesse assunto.
Grande abraço!

sissi publicou o comentário número:

pois eu com o tempo também aprendi a praticar o desapego! mas ainda guardo muitas lembrancinhas q não consigo me desfazer! tenho feito uma limpeza sempre nos armários e me desfaço de roupas e objetos que posso doar! um abraço sissi

Josy publicou o comentário número:

Adelaide querida primeiramente fiquei feliz de saber que vc fez a torta, mesmo que de atum, pois adoro atum amiga. Que bom que gostaram. Quanto ao desapego sou como vc, algumas coisas de valor sentimental eu guardo, mesmo sabendo que são coisas materiais, mas guardo, o resto amiga, geralmente dou uma limpa nos meus armários e levo tudo em orfanatos ou instituições carentes....bjks lindo finalzinho de dia prá vc

Casa das Bonecas de Pano de Ipiabas publicou o comentário número:

Oi amiga vc tocou no meu ponto fraco adoro mudar, não sei por que por mim morava um ano em cada cidade vc conhe outras pessoas e gente que nem imagina que existe acho que sou meia cigana, não sei parece bjs e o vaso é lindooooooooooooo Leila

Káh Menezes. publicou o comentário número:

Retribuindo carinho!
Postei um vídeo novo, queria muito que você podesse avaliar, e se inscrever se gostar!
Link: www.youtube.com/user/kahmenezees

Beijos, Káh.
www.universoblue.blogspot.com

Paula...(Cotidiano de uma Amig@) publicou o comentário número:

Oi amiga...

Confesso que sou bem apegada as coisas, principalmente as que são ligadas aos meus pais...mesmo eles estando constantemente em meu coração, não quero perder as doces lembranças que os objetos trazem.

abraço.

Mirian E. publicou o comentário número:

Amiga, você esta de parabéns por conseguir ser assim, não levaremos nada material conosco então porque ficar arrastando tanto peso. Continue assim. Bjinhos.



Blog protegido

myfreecopyright.com registered & protected

Visualizações

Categorias