Adote as novas regras da alimentação e atualize o seu prato

Com o avanço de pesquisas, o conceito de alimentação saudável mudou; fique por dentro das novidades e atualize o prato

Publicado em 04/08/2011 Paula Lima / Conteúdo do site MÁXIMA
Manteiga
Manteiga ajuda na absorção de nutrientes
Foto: Getty Images

Sabia que agora a soja passou de mocinha a vilã? E que o salmão não faz tão bem como se pensava? Confira os novos conceitos de alimentos e coma melhor:

Soja
Uma lista feita recentemente pelo FDa, órgão americano que regula alimentos e remédios, indica que o grão pode causar problemas digestivos, hormonais e de tireoide. E mais: induzir o aparecimento de mais de 70 tipos de câncer. Evite o consumo do grão. o tipo fermentado, como o missô, é mais seguro para a saúde.

Carne vermelha
Carne vermelha
Carne vermelha é rica em proteínas, vitaminas e minerais
Foto: Getty Images

Já faz tempo que os médicos nos aconselham a reduzir o consumo da carne vermelha, alegando que ela prejudica o sistema cardiovascular. No entanto, é inegável que se trata de um alimento rico em proteínas, vitaminas e minerais. Além disso, é fonte de coenzima Q10, ótima para o coração; ácido fólico, que mantém a integridade celular; e gordura monoinsaturada (pasmem!), capaz de elevar o bom colesterol.

"Mas só garantimos esses benefícios consumindo carne de gado que come pasto, pois ela fornece ômega 3, essencial à saúde", diz Wilson Rondó Jr., autor do livro "Sinal Verde para a Carne Vermelha" (ed. Gaia). "O boi criado preso come ração à base de ômega 6, que em excesso causa doenças."

Manteiga
o culto ao corpo magro aboliu a manteiga do nosso cardápio. Só que o alimento, além de deixar a comida mais saborosa, ajuda na absorção de nutrientes, como o cálcio e as vitaminas a, D, E e K, que precisam dela para se tornarem solúveis. No entanto, aqui vale a mesma regra da carne: é preciso consumir manteiga obtida a partir do leite do gado alimentado com pasto.

Óleo x banha
Substitua os óleos vegetais, como o de canola, milho, girassol e soja, fontes de gordura hidrogenada, pela banha de porco, de preferência orgânica. O alimento é fonte de gordura saturada, necessária ao bom funcionamento do nosso organismo, inclusive do cérebro. "Se não encontrar a banha, use óleo de coco no preparo dos pratos, um tipo saudável, que mantém as suas propriedades mesmo em altas temperaturas", diz a nutricionista Andréia Naves.

Peixe
Salmão
Salmão consumido no Brasil é rico em ômega 6
Foto: Getty Images

Hoje, sardinha e pescada são os tipos mais saudáveis, e não pesam tanto no bolso. Já o salmão, melhor tirá-lo do prato. Isso porque o tipo que consumimos no Brasil é criado preso e alimentado com ração, o que torna a carne fonte de ômega 6. "O original, rico em ômega 3, praticamente não existe mais na natureza", afirma Wilson Rondó Jr. A alimentação à base de ração, rica em grãos, aumenta a taxa de ômega 6 no organismo, comprometendo a saúde a longo prazo.

Orgânicos
Livres de agrotóxicos e outras substâncias químicas, frutas, verduras e legumes produzidos de forma sustentável são benéficos à saúde, pois concentram uma quantidade mais significativa de nutrientes. "Você paga mais por eles, mas, em compensação, vai economizar na farmácia", resume Wilson Rondó Jr. A contaminação pela bactéria Escherichia coli, detectada recentemente em alguns vegetais na Alemanha, serve de alerta: é preciso higienizar com capricho qualquer tipo de alimento, independentemente do modo como é produzido.


Gente precisei deixar este programado pois hoje terei o dia cheio, vou a consulta médica e depois farei uma visita a uma pessoa muuuuito amada, minha madrinha. Mas antes pesquisei as "NOVAS" verdades sobre as dietas e deixo aqui para que você reflita. Quando comecei a leitura logo lembrei da afirmação que sempre faço aos que me rodeiam....
"Não existe verdade absoluta."
Toda verdade é calcada nos conhecimentos do momento. 
Portanto, ela também muda com o passar do tempo.

A minha verdade no momento é: comprar frutas e verduras preferencialmente em produtores locais/feiras. Ovos procuro saber a região onde é produzida (para o caso de sair uma noticia no fantástico eu saber se consumo ou não...rsrs. pois aqui na região não conheço nenhum produtor). Carne consumimos o mínimo possível (ou seja família de 3 pessoas, gasto menos de 2 kg de carne seja: bovina,aves ou suinas, por semana) Resultado disso é que além de saborearmos um alimento saldavél, o bol$o agradece.  

Tenha uma ótima semana
Muita Luz e Paz!
Abraços
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

12 pessoas me fizeram feliz, falta só você:

Deusa publicou o comentário número:

Adelaide,imprimi,preciso disso pregado na geladeira,senão...rsrsrsrs.
Me manda seu email pelo cmtelles@terra.com.be,perdão pela demora,mas ando feito louca...rsrsrsrs,trocar nomes e pouco perto do ando fazendo...rsrsrsrs.
Deusa
vasinhos coloridos

Paula...(Cotidiano de uma Amig@) publicou o comentário número:

Amiga...

Passando para deixar meu abração!

Muito interessante seu post, é para ler e reler com MUITA atenção!

Estive lendo o post do clube livro, e achei muito bacana! Só uma coisa me encafifou...cadê o 4º elemento?! A Pérola?!

Linda semana miga...abração!

Bia Jubiart publicou o comentário número:

Ade, Amei o texto!

Nunca abri mão da minha manteiga, já a carne vermelha, não sou tão fã...

É bom saber sobre a soja, hoje em dia todos a idolatram na dieta...

Boa consulta p/ vc! E uma ótima semana!

Beijoooooooooo

Neli Rodrigues publicou o comentário número:

Adelaide, eu preciso sempre estar reavaliando o que consumo, pois faço minhas mudanças, mas, aos poucos, volto aos velhos hábitos.
Ótimas dicas.
Bjs♥

Santinha publicou o comentário número:

Achei muito legal vc. ter se preocupado em ajudar a divulgar essas informações...é sempre bom lembrar que infelizmente~hoje em dia NADA do que consumimos é ideal ou NATURAL. Nunca vi tantas doenças novas como em nossos tempos...tudo é artificial e faz mal. Haja estomogo, rins, figado, pâncreas e outros orgãos...
Parabéns!
linda semana bj
yvone

Entre Feltros e Tecidos publicou o comentário número:

Oiiii Adelaide, bom dia!
Vc é minha parceira do Clube da Carta fiquei muito feliz de te conhecer, já estou seguindo seu blog e agora vamos nos conhecer melhor pela carta, até breve!
Bjks e uma linda semana.
Marília
http://entrefeltrosetecidos.blogspot.com/

Aryanne de Moraes publicou o comentário número:

Menina, a gente não sabe no que acreditar, né? Um dia dizem que aquilo é bom e amanhã já não presta, afff... fiquei triste com essa novidade da soja que eu consumo pelo menos 1 vez por semana, adoro risoto de soja. Carne vermelha também, graças a Deus que consegui tirar da minha alimentação, é super raro.
Obrigada pelas dicas, adorei.
Bom começo de semana, cheio de Deus no seu coração.
Beijocas...

Josy publicou o comentário número:

Aqui em casa também não somos grandes consumidores de carne, seja ela bovina, suína ou aves, eu particularmente gosto muito de peixes, mas nem nos rios e mares que eles se procriam podemos mais confiar. Procuro então fazer muitas receitas com legumes que adoro, e de preferência orgânicos. Ótimo seu post amiga, muito informativo...bjocas uma linda semana

Néia Lambert publicou o comentário número:

Meu Deus, desse jeito a gente não pode comer mais nada! o que era bom ontem, hoje já não é! e o salmão que eu amo...nem me fale!

Beijos

Joana Abreu publicou o comentário número:

Paramos (eu e marido) de comer carne vermelha e estamos nos sentindo super bem. Capricho nas verduras escuras, nos peixes e soja e legumes e frutas e cereais.
Estamos nos sentindo bem, mas não emagrecemos nadinha de nada (embora não tenha sido para emagrecer que deixamos de consumir carne vermelha).
Beijinhos

Ah, lá em casa! publicou o comentário número:

Hummm Será que dá pra acreditar? Cada hora falam uma coisa... hahahaha
Bjos
Maíra



Blog protegido

myfreecopyright.com registered & protected

Visualizações

Categorias