Meu Bebê cresceu...

Ontem cheguei em casa e minha filha estava mais linda. Havia cortado o cabelo. Quando reclamei elogiei-a por ter ido ao salão sozinha. Ela fez um discurso lindo. Onde me contou o quanto gostou de marcar, ir sozinha, ficar olhando revistas para escolher o corte. Depois sorriu e falou:
- Mãe o pai esqueceu de me deixar o dinheiro para eu pagar!!!
Eu perguntei - E como você fez?
Ela sorriu e falou: - O pai ligou lá e avisou que pagava depois....rsrs (coisa possivel quando a família inteira frequenta o mesmo local)

É, eu sei que um dia eles crescem.... 
Mas até ontem era eu quem tinha que ir e falar com o cabelereiro, a forma como ela queria. 
Mesmo que eu estimulasse a faze-lo sozinha, ela parece que não queria essa independencia, aí basta eu ficar um pouco mais longe, ela se descobre, desabrocha, rompe as barreiras e alça o seu primeiro voo solo. 

Eu como mãe, estou orgulhosa, minha filha está cada dia mais independente. Eu a amo, e desejo que ela tenha uma vida plena e feliz. Para isso ela tem que voar com sua propria bussola, usando suas asas.  

Tá é tudo demagogia barata, eu bem que queria uma redoma de vidro. Mas o mundo não aceita pessoas em redoma de vidro, sim pois eu não sou eterna. Mas a eternidade dura até quando Deus quizer. Por isso vivo agora um misto de alegria e perda. Vida de mãe é uma coisa complicada. Somos - eu pelo menos sou - um ser mutante, a cada dia me renovo e derrubo um monte de barreiras, e as maiores estão dentro de mim.

Agora saindo para o curso.... 


..."Amados, amemos uns aos outros, porque o amor é de Deus; e todo o que ama é nascido de Deus e conhece a Deus. Aquele que não ama não conhece a Deus, Porque Deus é amor." João 3
Tá rolando uma blogagem coletiva "Há amor em mim" -  muito linda eu não estou participando mas acho que valeria a pena você conhecer - clica aqui e vê o mosaico que a Elaine Gaspareto montou com as participantes.

Muita Luz e Paz
Abraços
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

12 pessoas me fizeram feliz, falta só você:

Adriana Balreira publicou o comentário número:

Adelaide,
Tem que colocar a foto da filhota com cabelo novo! Vou ficar esperando!
Beijos
Adriana

Juni Biscuit publicou o comentário número:

Só nós (mães) sabemos como é difícil e doloroso deixá-los voar sozinhos...
Beijos e ótimo curso.

Palavras Vagabundas publicou o comentário número:

Adelaide, li seu texto e tinha certeza que você estava participando da blogagem coletiva da Elaine!De qualquer forma, lindo seu amor por sua filha!
bjs
Jussara

Mayara publicou o comentário número:

Oi Adelaide! A verdade é que filho nunca vira completamente independente mãe devia ser uma coisa eterna! Um beijo

Josy publicou o comentário número:

Na realidade todas nós mães somos iguais, eu adoro minha filha, amo de paixão, e por mim ela estaria ainda debaixo das minhas asas. Mas filhos crescem, amadurecem, erram como nós e aprendem como nós, e um dia também serão pais, mães e viverão o mesmo amor que sentimos por eles. É o ciclo da vida né amiga? Sua filha com aquele rostinho lindo deve ter ficado uma graça com o cabelo mais curto. Bjos
PS: Obrigada por me responder ao email...bjocas

Keilla Colombo publicou o comentário número:

seu bebe? mãe adora essa mania de o filho ter 30 anos nas costas e continuar o chamando de bebe, rsrsrs

mas que idade tem sua filha?
e uma hora ou outra, cedo ou tarde isso ia acontecer, rsrsr

Obrigado pela visitinha no blog e pelas palavras de carinho....

Bjosss

Imac by Artes publicou o comentário número:

Adelaide querida!
Somos todas iguais! Queremos que os filhos cresçam, quando percebemos que cresceram, começam bater as asinhas ficamos num misto de alegria e tristeza. Já passei por isso quatro vezes e não acostumei... Agora está repetindo tudo com minhas netas. A vida é assim e por isso é tão bela!
Abraços e uma linda noite!

Zizi publicou o comentário número:

Cortar o cabelo tem sua representatividade, é o começo da emancipação.Mais tarde os filhos batem asas, como dizem, mas voltam para o ninho onde foram amados para colher sugestões, opiniões e buscar momentos onde foram amados. É o ciclo natural! No começo a gente se assusta um pouquinho, depois vem a naturalidade e tudo continua....
Obrigada pelo carinho no meu blog
bjs

Paula...(Cotidiano de uma Amig@) publicou o comentário número:

É minha amiga! Vida de mãe nao é nada fácil! Principalmente quando começam a andar sozinhos, sem nossa ajuda constante, é MUITO complicado! Ainda tenho uma de 6 anos, é o que me acalma....sei não, acho que vou ter que fazer terapia...rsrsrs


Abraço!

Cissa Branco publicou o comentário número:

Adelaide,

Esse seu texto me fez sentir normal, também queria uma redoma de vidro e zelar sempre pelo meu pequeno, mas não é possível. E como sofremos com esses sentimentos de alegria e perda por cada passo que nosso amores dão sozinhos, como é doloroso e ao mesmo tempo motivo de orgulho. Adorei o post, poderia muito bem estar na blogagem coletiva, porque é real e fala de uma amor sem fim,
Grandes beijos

CLEMENTE GERMANO MULLER publicou o comentário número:

Bom dia amiga Adelaide. Para os pais os filhos serão sempre filhos, não importa a idade que tenham e os pais vão viver eternamente preocupados com eles, embora eles cresçam e amadureçam com o passar dos anos. O tempo passou, tua filha cresceu e só agora você percebeu isso. Minha mãe sempre dizia: Os pais criam os filhos para a vida levá-los. Te desejo uma ótima quinta-feira. Já estou te seguindo. FIQUE COM DEUS. Beijos.

samantha prata publicou o comentário número:

te vi na rua com ela esse dias,mas nao consegui nem mexer com vcs....rsrs...vamos tomar um cafe qlq dia desses?nem nos falam os mais quase...rsrs...ando numa correria fora do normal...bjs



Blog protegido

myfreecopyright.com registered & protected

Visualizações

Categorias