Livro - O preço da Imortalidade



Eu li e recomendo! Se você está cansada (o) das tradicionais histórias de vampiro, com romance e triangulos amorosos, eis uma ótima opção. O autor é brasileiro e eu até então não havia lido nada dele. Gostei da escrita leve, com nossos vícios de linguagens, chavões ou frases cotidianas.

Tudo se passa em 1213 e gira em torno de um jogo de poder entre vampiros, mostra o lado mágico e a tortura de ser um imortal. Tem mistério, aceitação, revolta e tolerância. 

O que me facisna nestas histórias? Me lembro de uma frase de um dos nossos famosos cujo nome não me recordo agora, ao ser perguntado como era ultrapassar o marco dos 100 anos e ele respondeu:
"Acredito que o lado ruim é imaginar que Deus castigou-me com o fato de eu viver o suficiente para ver as pessoas que amo morrerem." 
Isso me marcou, (ele falou com outras palavras) sabe eu nunca imaginei a imortalidade pela ótica da dor da despedida pelos amores que se vão, sempre imaginava apenas o glamour de ter centenas de anos, quanto aprendizado é possivel.

Simples, somos imortais. Sei que a vida continua após todo o aprendizado nesta dimensão e me torturo ao imaginar a mágica existencia de alguém (nesta dimensão) que verá todos os que ama morrerem sem nada poder fazer, ou podendo conhecer e vivenciar gerações e mais gerações, percebendo cada diferencial possivel, a evolução e o declinio de tudo que existe.  Agora quando os cientistas afirmam que talvez nós consigamos viver 200 ou até 1000 anos, fico imaginando e será que o nosso organismo aguentaria? Bem amo divagar sobre isso. Deu pra perceber né?....rsrs

Misturei demais os assuntos, mas tudo para dizer que o livro vale a pena, por fugir ao tradicional conflito emocional do viveram felizes para sempre - que existe nos contos de fadas, que convenhamos já estão superados.(mas eu ainda gosto muito...rsrs).
Muita Luz e Paz
Abraços
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

7 pessoas me fizeram feliz, falta só você:

Neli Rodrigues publicou o comentário número:

Adelaide, tô louca pra comprar livros. Vou anotar o nome e quem sabe eu o compre.
Menina, apesar de eu, fisicamente, não ser imortal, já vi tantos dos que amo partirem, que bem sei o tamanho dessa dor...
Bjs♥

Betty Gaeta publicou o comentário número:

Oi Adelaide,
Estava com saudade de vc e saudade de vir aqui.
Não sou muito de livros vampirescos, mas pela sua resenha este parece ser legal.
Obrigada por ter me ad no FB.
Beijos 1000 e um final de semana maravilhoso para vc.

www.gosto-disto.com

Fernando Antonio Pereira publicou o comentário número:

Olá Adelaide! Saudações Literárias.
Tudo bem?
Arrumei um tempinho e estou dando uma passadinha por aqui.
Vejo que o bom gosto continua a fazer morada no espaço.
Bom Ano Novo.
♥ Abraços de Luz.

patty publicou o comentário número:

Atualmente, eu acho que não dá para viver muito, não. Ando meio intolerante, sei lá.
Tudo tem seu tempo, até nós.
Bjs.

Luma Rosa publicou o comentário número:

Adelaide, também divago questionando os êxitos dos cientistas, mas fico imaginando também, nós velhinhos e a terra idem! Toda destruída, sem alimento, árida... traremos oxigênio de outro planeta e andaremos acoplados em máquinas que nos sustentam simbioticamente? Será bom viver se tudo estiver nas condições ideais, não é?
Não sou muito de literatura vampiresca, mas se você diz que o livro é bom, vou indicar para a minha sobrinha que adora!!
Bom fim de semana! Beijus,

Lisy Brinhosa publicou o comentário número:

Oi... bom dia...
Pelo seu relato... fiquei querendo muito ler o livro... vou colocá-lo na minha lista de desejos...

Adoro a forma como escreve... E suas palavras me deixaram muito reflexiva... agora em maio, o avô do meu marido completa 100 anos... é bem como vc falou... não pensamos nos sentimentos dele... apenas nos nossos por tê-lo conosco tanto tempo.

Bom... vou anotar tudo q vc me ensinoou hj e lembrar pra sempre...

Beijos!!!



Blog protegido

myfreecopyright.com registered & protected

Visualizações

Categorias