Confiar - Filme

Quando vi a sinopse desejei assistir e minha filha manifestou também este desejo, mas quando estreiou na TV por assinatura, por motivos que no momento ignoro, não nos foi possível assisti-lo. Até domingo passado.

O filme é ótimo recomendo. No filme o casal tem 3 filhos, o menino está indo para a faculdade e a história  se desenrola tendo como principal elemento a filha do meio. E os pais dedicam atenção diferenciada aos filhos (ou pelo menos eu percebi isso no filme) ficando a encargo do pai as conversas com o menino e a mãe a educação da filha. Que tenta ignorar a manifestação da sensualidade (na compra de um sutiã mais ousado) a mãe simplesmente diz que ela é muito nova e a faz devolver. Já o pai está muito ocupado. Então a adolescente acaba encontrando quem a "entenda" na rede e começa uma conversa numa sala de bate-papo que evolui para longas ligações via celular. Até que marcam um encontro em um shopping. Ele um homem bem alinhado na casa de seus 36 anos, envolvente, acaba por leva-la a um motel e mantem relação sexual (aquela que todos dizem que é consensual - mas leve em conta que a menina tem 16 anos e ele 36).

A reação de minha filha:
- Que nojo....não acredito ele mentiu para ela (a idade), admitiu isso, e ela ainda vai acompanha-lo.
A minha reação:
- Filha não julgue, lembre que a maioria das meninas de sua idade acham legal ter um relacionamento com um cara mais velho. O cara mais velho é quem deveria saber que isso está errado.

Em outra cena:
- Mãe ela não vai denunciar???
- Não, por achar que ela está errada no mundo e ele a aceita, então sente como se ele realmente a amasse.
- Mãe tem um nome para essa síndrome não é??
- Filha síndrome de Estolcomo é para o caso de sequestro... e tem mais, aqui no Brasil esse tipo de crime sequer seria investigado, e se o cara fosse jogador de futebol e tivesse um bom contrato a família toda ficaria orgulhosa de posar para foto com o "estuprador" da filha. E se ela engravidar então, terá direito a pensão nem vai estudar mais, afinal é mãe do filho do fulano....
- Ui que nojo!!!
- Por isso é bom que todos saibam que sexo entre uma pessoa  menor de 18 com uma maior de 18 é estupro......mas precisa ser denunciado com tal.  


Detalhe importante:

Não pare de assistir quando começar a subir as letrinhas, você verá qual é o tipo dos criminosos que cometem as maiores atrocidades sexuais e que normalmente as pessoas os respeitam em sociedade.

Na minha casa todos sabemos (eu aprendi da pior forma - na prática..rsrs) que:
- ser casado, ter filhos e uma boa profissão, não quer dizer que a pessoa não seja um ladrão, pedófilo ou imoral. 

Se você quer ver a sinopse na integra, clica aqui.

Você deve estar se perguntando, mas e qual é a educação correta com os filhos, afinal no filme ele confia e deixa a filha com seu computador e celular livres. Isso é errado?

Eu não acho? E vou te dizer mais, eu libero mas estou sempre junto e converso, converso muito e aceito todas as idéias de minha filha, não estou dizendo que estimulo-as, mas ela sabe que se algo igual ao filme acontecer não será culpa minha, nem dela - todos são vulneráveis as pessoas envolventes.... Educo-a como educaria um menino. Eles passam pelas mesmas transformações e sofrem iguais.
E normalmente os pais educam de forma diferente. O filho deve manter o maior números de relações sexuais possíveis e no caso das filhas a família ignora a sexualidade. Sexualidade tem que ser entendida e aceita. Sexo é bom, e na juventude ocupa 90% dos pensamentos, os outros 10% são festas e como matar aula e driblar o controle da escola e dos pais (lembre da sua juventude, se não aconteceu com você foi um fato raro, mas lembre-se das amigas e vizinhas e você verá que não estou mentindo). Por isso deixo aqui um apelo. 

Se você tem filho eduque-o para respeitar as mulheres e para saber que idade para um relacionamento consciente onde a mulher realmente sabe o que quer, é depois dos 30. Até lá ela está apenas conhecendo a vida.....rsrs

E se tem filha eduque-a para saber que ela é única, tem sua beleza própria. E que é muito amada. Transforme sua casa em um porto seguro. Repleto de carinho e amor. Não ache que ignorando fatos vai atrasa-los ou evitá-los. Converse sem tentar doutrinar. Apenas ouça e fale quando for solicitado, sem dar aula. Mas o mais importante OUÇA, ouça muito ouça sempre. Pare tua vida e OUÇA.

Ah! não assista ao filme com Pré-conceitos, nem obrigue seus filhos a fazerem, e detalhe não é um filme só para meninas, lembre-se que o fato poderia muito bem ocorrer com menino e eles sentiriam-se piores ainda se a familia não lhes desse apoio.


Muita Luz e Paz
Abraços
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

10 pessoas me fizeram feliz, falta só você:

Adriana Balreira publicou o comentário número:

Adelaide,
Assisti a esse filme e amei. Mostra mesmo a realidade. Que a pessoa apaixonada vai defender o cara sempre. Muito bom para alertar os pais que não estão nem aí para os filhos, onde eles "andam" na internet. Ora, a gente grande e vacinada podemos ser vitimas de picaretas por aqui, imagine os jovens!
Beijos e boa pedida. Também recomendo!
Adriana

Kellen Bittencourt publicou o comentário número:

Oi Adelaide, assistimos a esse filme aqui em casa tbém minha filha não gostou muito achou a menina do filme muito boba porém sabemos que essas armadilhas são muito mais comuns do que imaginamos. É um excelente filme

Imac by Artes publicou o comentário número:

Adelaide querida!
Como sempre com boas dicas!
Com certeza um bom filme. Quero assisti-lo.
Abraços e uma linda tarde pra ti.

Luzia Lira Pedagoga publicou o comentário número:

Ainda não assisti esse filme.Acho pertinente qualquer coisa que sirva para alertar jovens dos perigos cotidianos, das pessoas de má fé.
Vou procurá-lo para assistir.
Valeu a dica.

Bjos Luzia

Palavras Vagabundas publicou o comentário número:

Já vi o filme e achei importante você ter assistido com sua filha. Sempre disse as minhas filhas que podiam confiar nos pais e que por pior que fosse a me*** nós dariamos apoio.
bjs e bom dim de semana
Jussara

Alessandra Alves publicou o comentário número:

Oi!
Eu tbm assisti a esse filme e gostei. Minha filha ainda tem 4 anos e meio, mas já dá pra começar a pensar em como agir em determinadas situações né?

Beijos!
Alessandra

http://ouvindoamusicaaolonge.blogspot.com.br/

Neli Rodrigues publicou o comentário número:

Ainda não consegui ver este filmes até a fim.
Sei que serve de alerta, para todos.
Vou da próxima vez que passar.
Bjs

Mayara publicou o comentário número:

Oi Adelaide, amei seu texto e suas ideias, penso igualzinho. A gente precisa educar nossos filhos para que eles tomem suas decisões de maneira autônoma e madura, mas eles que tomarão, não nós. Quanto ao filme, animei não rsrrss

Lily Luz publicou o comentário número:

Eu gostei do tema. Mas o senso de justiça pediu que o final fosse diferente, embora a gente saiba que é exatamente como na vida real. Fiz questão que meu filho assistisse e assim como sua filha ele ficou horrorizado e cheio de questionamentos. Acho que vale muito a pena ver porque é uma ótima oportunidade pra conversarmos com nossos filhos. Beijos!

Cláudia Pinto publicou o comentário número:

Amei este filme. Eu estou sempre procurando saber o que meu filho faz no note, o que ele vê, o que ele lê, o que ele joga, sei que posso não livrá-lo de uma roubada, mas faço a minha parte.

beijos



Blog protegido

myfreecopyright.com registered & protected

Visualizações

Categorias