Sabe, eu como mãe moderna que tento ser, sei que a adolescência tem inúmeras implicações e alterações que são difíceis de serem entendidas pela maioria dos "adultos", mas como não esqueci meu momento adolescente, tenho me mantido cordata em muitas coisas, ou como minha filha se referiu a mim outro dia:
- Você que é mais sensata (não, não era um elogio, era uma forma de reverter uma decisão do pai)....
Mas eu não sou sensata, sou apenas alguém que tem a dura tarefa de ser mãe, tento ser amiga, mas sem esquecer que sou mãe. Não posso ignorar que se eu não ensinar com amor a vida ensinará com muita dor. E isso não desejo a ninguém.
E nesse final de semana estamos vivendo mais um desses momentos onde, o adolescente tenta mostrar que é dono do seu nariz, mostrando que faz o que deseja com sua vida. Esquecendo que precisa ser carinhoso e participativo com as pessoas (pai e mãe) durante sua convivência..... Se vocês está lendo isso e está achando que a cena da praia é para mostrar algo esqueça, é apenas para lembrar que existe vida além da chatice de ser alguém responsável, e que eu não estou triste ou abalada.
Eu sou a que vai administrar a suspenção de regalias até que a harmonia volte a reinar ou a que vai conversar com lágrimas nos olhos (sim não consigo exercer a autoridade materna sem lágrimas, pois eu gostaria de resolver tudo apenas com dicas suaves, gosto de ser apenas amiga, mas nem sempre é possível.... té eu sei quase nunca é possível) e estou escrevendo aqui, pois um dia alguém vai poder consultar minhas memórias no mundo virtual, não sei até quando existirá o blog, mas talvez um dia alguém queira descobrir como foi que eu consegui educar um ser humano tão sensível, inteligente e com um coração tão maravilhoso, que aproveita o tempo livre para suas atividades tão maravilhosas, e que leva amor onde vai. E aqui está, no meu diário, momentos de Mãe....aquele ser humano que não tem folga durante toda a existência, não importa se está perto ou longe a gente sempre se preocupa, cuida e ama. 


Vai aproveita e deixa nos comentários o que te aflinge neste momento, afinal não é sempre que você tem oportunidade deixar o registro do dos fatos, e fique tranquila não vou julgar, só vou perceber que não estou só......

E lembre, depois de escrever o fato a gente munda o disco, e toca uma música bem alegre para tornar tudo bem mais belo. Bora ser feliz!


Muita Luz e Paz
Abraços
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

1 pessoas me fizeram feliz, falta só você:

Jussara Neves Rezende publicou o comentário número:

Interessante... também choro ao exercer minhas funções de mãe, para o bem ou para o mal, eu sempre choro.
Meus filhos estão adultos agora e em 2015 os dois sairão de casa. Mas ainda hoje é preciso aconselhar, rir e chorar junto. Ser mãe, acho, é tarefa sem fim.
Abraço!



Blog protegido

myfreecopyright.com registered & protected

Visualizações

Categorias