Caçadores de pinhão

Hoje foi um passeio bem produtivo com os dois elementos caninos daqui, passamos por uma calçada que estava lotada de pinhão, bem gordinhos, caidos recentemente. Caçamos um a um e guardamos no saquinho que levo para recolher a produção sólida dos cachorríneos, e depois voltamos rezando para que ninguém produzisse mais nada, aja visto que utilizamos o ultimo saquinho.
(você não leu errado não, eu estou usando um termo que usavamos na infância quando iamos para a chácara de uma amiga para "caçar pinhão", nos embrenhavamos mata a dentro, de shorts, camiseta e havainas e voltavamos com sacos de pinhão arrastando pelo chão, até hoje não entendo esses pais que deixavam seus filhos irem em empreitadas tão perigosas, era mata fechada, hoje adulta eu não faria a mesma coisa....rsrs)

Adoro pinhão! 
Sou dessas que Não gosta de comprar ape pois acredito que o apelo comercial faz com que os vendedores arranquem a pinha das araucárias antes do seu amadurecimento completo. 
Não gosto de pinhão colhido antes do tempo, ele tem sabor diferente!

Prefiro colher pinhão do chão com a certeza que teve a maturação correta, colhemos 500 gramas de produto perfeito, só não rendeu mais porque quando chegamos em um outro espaço que tem bastante araucárias chegou uma mulher e nós duas nos abaixamos juntas para pegar, catei três, vi que ela se levantou e estava indo embora e chamei, mostrei onde a pinha havia caido, para que ela colhesse, afinal partilhar da um sabor mais gostoso a tudo. 

Agora me conta, já comeu pinhão? 
Você gosta, ou é indiferente? 

P.S.: Não entendo as amigas que tem blog de culinária e postam receita de bolo, torta ou qualquer outro prato com pinhão, aqui não sobra, basta cozinhar que ele começa a desaparecer gradativamente, é incrivel.....rsrs

Muita Luz e Paz!

Abraços
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

4 pessoas me fizeram feliz, falta só você:

Dalva Rodrigues publicou o comentário número:

Que delícia voltar no tempo neste tipo de aventura!
Também fui uma criança livre, aventuras do arco da velha como se falava antigamente. Se meu filho aprontasse 20% do que aprontava teria sofrido um enfarte.
Bem que vc poderia passar uma receitinha de bolo ou outro doce...Aqui em São Paulo pelo menos, só aparecem em época de festa junina e é só cozido mesmo.
Adorei a caçada aos pinhões, com cachorros deve ser mais divertido ainda!
Abraço, Adelaide!

Elaine Gaspareto publicou o comentário número:

E eu, que nunca nem vi pinhão?
Aí leio essas coisas e fico pensando porque não tem araucária aqui no interior de São Paulo.
Cara, somos vizinhos, custava cair umas sementes aqui? rsrsr
(difícil, mais perto de Minas do que do sul...)

beijossss

Betty Gaeta publicou o comentário número:

Oi Adelaide,
Comi pinhão a tanto tempo que não me lembro mais do gosto. Preciso provar novamente.
Beijos

Roselia Bezerra publicou o comentário número:

Boa noite, querida Adelaide!
Nunca comi, acredita? Mas me disseram já que é muito gostoso.
Vou tentar experimentar em breve.
Gosto de coisas assim naturais.
Tenha dias abençoados!
Bjm carinhoso e fraterno de paz e bem



Blog protegido

myfreecopyright.com registered & protected

Visualizações

Categorias