RELEITURA "O principe" de Maquiavel, Nicolau



 Aquela leitura onde não devemos fazer anacronismos, 
que faz entender como a Europa funcionava e como o mundo ainda segue os mesmos moldes.
O primeiro método para estimar a inteligência de um governante é olhar para os homens que tem à sua volta

Lendo na força do ódio, não existe outra definição possível, pois repetimos os mesmos erros graças a ostentar orgulhosos a ignorância de determinados temas. 
"Todos os Estados bem governados e todos os príncipes inteligentes tiveram cuidado de não reduzir a nobreza ao desespero, nem o povo ao descontentamento”

Uma leitura necessária, sempre, mesmo a contra gosto de alguns.

“Quero ir para o inferno, não para o céu. No inferno, gozarei da presença de papas, reis e príncipes. No céu, só terei por companhia mendigos, monges, eremitas e apóstolos”.


Você percebeu que tenho escrito menos?
Então, é que estou preferindo ler (de teimosa - já contei aqui minha dificuldade para tal proeza), pensar e estou mais introspectiva inclusive na convivência diária na vida real. 

Fato, eu que antes não calava um minuto sequer (coitado dos companheiros de jornada), agora ando mais silenciosa e fechada no meu mundinho. Divido, compartilho mas não tanto quanto antes. Não tenho feito textos longos e nem gasto saliva em conversas longas e que não me acrescentam nada. Mas isso não é resultado da pandemia, e sim uma nova forma de sobrevivência que venho usando já a algum tempo.


E você como está sobrevivêndo? 

Mudou algo em seu comportamento social nos ultimos meses, quiçá anos?

Muita Luz e Paz!

Abraços

Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

5 pessoas me fizeram feliz, falta só você:

Marly publicou o comentário número:

Sim, esta é uma leitura indispensável. E engana-se muito quem pensa que as diretrizes de Maquiavel já não mais empregadas.

Um abraço

As Mulheres 4estacoes publicou o comentário número:

Olá, cheguei até aqui, através do seu comentário no blog da Chris.

Acho que estamos sempre nos transformando, fazendo uma releitura de quem somos.
Por isso, nosso comportamento muda, porque já não somos hoje, aquela que éramos ontem e assim, mudamos também nossa forma de interagir e agir, com o meio em que vivemos.

Um abraço,
Sônia

Betty Gaeta publicou o comentário número:

Oi Adelaide,
Eu li o Principe por obrigação no primeiro ano da Faculdade de Dierito e como tudo que é feito por obrigação, não é muito legal. Preciso reler, agora sem ser forçada.
Minha vida mudou muito com a pandemia, e para pior, mas não quero fazer uma choradeira aqui. Vc não merece meu mimimi.
Beijos

Chris Ferreira publicou o comentário número:

Oi Adelaide, é incrível como os mesmo erros se repetem. É importante conhecer o passado, a história, justamente para aprendermos, mas parece que não aprendemos o suficiente.
Gostei da dica de leitura. Eu aqui dei uma travada nas leituras, mas vou recomeçar nem que seja na força do ódio. kkk.
É... também andei meio sumida do blog, mas por cansaço mesmo. Estou retomando essa semana.
Ando meio cansada das opções que tenho em casa. Cansei dessa quarentena, mas não tem jeito. Temos que seguir respeitando e nos cuidando, fazendo a nossa parte mesmo tendo a impressão de que somos as únicas que ainda levam esse distanciamento a sério.
beijos
Chris
Inventando com a Mamãe / Instagram  / Facebook / Pinterest


CÉU publicou o comentário número:

Olá, Adelaide!

Este livro, que já li "n" vezes, está sempre atual e as verdades nele contidas se repetem com frequência. O chamaram de déspota, mas há gente que só caminha direitinho sob a força.

Minha vida e maneira de atuar mudaram, sim, pois a Covid não me dá descanso, nem tréguas. Saio para a escola, sou professora e regresso a casa ao final do dia. Sempre a mesma rotina. Nunca fui muito de falar com esse e mais aquele, portanto, isso mantenho. Cada um na sua e eu na minha.

Beijos e bom domingo.



Blog protegido

myfreecopyright.com registered & protected

Visualizações

Categorias