Um pouco de mim

A Elaine Gapareto, do blog Um Pouco de Mim, fez uma postagem sobre uma adversidade em sua vida e me inspirou a falar de mim (como se no blog eu falasse de outra pessoas....rsrs). Sugiro a você que vá até lá e leia o que ela disse para ver o motivo de minha inspiração.
Bem eu sou aquele furacão que chega e fala educadamente de uma maneira que todos ouvem, sim eu não sei falar baixo, por vezes acho que estou falando baixo, mas basta olhar para o lado que percebo que todos estão participando da conversa. Na minha família, minha irmã caçula me compara com o Capitão Nascimento do filme tropa de Elite, não pelas crises mas pela maneira de falar como se fosse uma ordem.
Sou aquela que quando você me conhece melhor descobre que a famosa frase: Um pedido seu é uma ordem, comigo é regra. Eu peço uma, duas, três, até quatro vezes mas quando eu falar pela quinta vez, qualquer um vai chorar e obedecer na hora, não me orgulho....muito pelo contrario me revolto, não comigo Com os outros que não conseguem fazer as coisas quando a gente é legal, gentil e pede de forma sutil e delicada. 
Já presenciei  pessoas serem subjulgadas devido a sua postura e tom de voz calmo e tranquilo. Odeio injustiças, e sou do tipo que dá uma boiada para não entrar numa discussão, mas se entro não saio, não sem fazer prevalecer a verdade ( a minha verdade).
Tenho o timbre de voz que me permite falar ao maracanã lotado sem o uso de megafone....(tá exagerei, mas é assim que minha família me vê...rsrs.) Aqui em casa a coisa funciona assim, sempre que precisamos reclamar de algo o marido vai a primeira vez, se não resolver eu entro na jogada aí a coisa flui....milagrosamente.
Meu problema é que as vezes me empolgo ao contar algo e quem está ao redor me olha assustado, e eu falo "não estou brigando", se o marido ou a filha estão do lado já falam: você mudou o tom de voz....eu sei que me empolguei....sou alguem que tem que viver controlando o Capitão Nascimento que vive em mim.....sem eliminá-lo nunca pois as vezes ele é muito útil. Mas se fico brava Choro, se estou alegre choro, se me emociono choro, se rio choro, se estou feliz eu choro.
Resumindo quando estou conversando sou uma incognita que ora está aos brados e ora está as lágrimas.
E você com qual personagem tem que conviver para conseguir levar a vida numa boa?


Blog protegido

myfreecopyright.com registered & protected

Visualizações

Categorias