Japão x Economia

Ontem eu estava conversando com minha filha sobre a fatalidade ocorrida no Japão e o quanto isso nos afeta, não não estou falando apenas em que nos entristecemos, estou falando no quanto toda e qualquer guerra, conflito ou catástrofe natural em qualquer lugar afeta o mundo como um todo. Vamos aos fatos:
1º como essa onda de catástrofes atingiu a área rural do Japão, por anos ou décadas estas terras podem ficar improdutivas.
2º com o medo da eminente crise o mercado financeiro pára, e o Japão que já não estava tão bem economicamente falando, e é nosso principal comprador de minérios e comodities fica sem comprar.
3º aquelas pessoas que moravam lá ou em outros lugares, que investiam no mercado de países emergentes (como nós), saem do mercado para usar o dinheiro de outra forma
4º Com a reconstrução do Japão nossas exportações vão crescer, venderemos mais minérios, e comidas somos parceiros neste mercado.

Resumindo agora todos os investidores devem aguardar pois o mercado geral sofrerá com pequena estagnação, seguida de um aumento grande das exportações o que pode causar um aumento de preço pois teremos maior procura e menor oferta, principalmente grãos e carnes e minérios.
Detalhe, embora o Japão seja a notícia do momento, a crise no oriente médio ainda não acabou e lá eles tem a maior reserva de petróleo do mundo, vc já parou para pensar no quanto isso nos afeta? 

Se não parou, pare e pense, pois a minha filha aos 13 anos já tem analisado tudo isso e com um ponto de vista próprio da adolescencia, hoje não podemos nos dar ao luxo de ignorar que a tragédia é mundial, assim como foi a crise de 2008 nos EUA e que se na época o nosso governo não tivesse agido com rapidez nós estaríamos ainda remando para supera-la. Foram medidas que talvez a maioria não tenha percebido, mas fez com que no seu tempo, nem percebêssemos a crise no seu ápice. Eu percebi, senti e perdi. Mas recuperei. Agora o momento exige cautela, por tanto cuidado ao assumir dividas e dar o passo maior do que a perna, não sabemos o que vem para os próximos meses, isso não quer dizer que você não pode viver, viva mas evite o desperdício, não esbanje nada além de alegria. Avalie, muito bem cada investimento que você for fazer, se der, espere para fazê-lo daqui a um tempo quando já soubermos como estará a economia, e a inflação.
Conselhos leigos de alguém que está aqui atrás da telinha do micro acompanhando vários analistas financeiros e noticiários.

Muita luz e Paz.
Abraços


Blog protegido

myfreecopyright.com registered & protected

Visualizações

Categorias