Físico x emocional

Noticias do PC, gentem ontem o técnico ligou e informou que ainda não descobriu qual o mal  aflinge nosso querido amigo, mas suspeita que seja algo físico (sorte que ele falou com o marido...se é comigo eu já iria fazer aquela cara de susto e dizer: - Sério!!! e eu achando que era emocional.) sim eu quase levei ele ao psiquiatra afinal agora é a moda, sim casal em Curitiba teve trigêmeas e queria levar só duas para casa, reporter perguntou ao médico responsável pela inseminação artificial do caso, se o casal em questão teve acompanhamento psicologico durante o tratamento....   Surtei, ninguém fez acompanhamento psicologico quando eu engravidei, eu era um bebê de 27 anos cheia de idéias, planos e contas para pagar, morava num apertamento de 2 quartos onde um era para eu dormir e o outro para eu criar, tinha prancheta, cavaletes, tintas e outras coisas para artesanato, saia de casa as 7h da manhã para trabalhar e voltava as 23:30h após a faculdade, quando me descobri grávida com 3 meses, chorei por 3 meses, pois não sabia onde iria colocar o bebê (na minha vida) em casa quando alguém me perguntava do quarto do bebê eu falava que compraria uma gaiola para por na janela....pois pobre que mora em casa faz "puxadinho", pobre que mora em apartamento não pode aumentar o imóvel, falava isso sério sem dar uma risadinha......
Nos últimos 3 meses cresceu aquela barriga enorme, e eu amei a cada minuto, conversava e brincava com todo o amor possivel (alguns acreditavam que eu teria gêmeos devido ao tamanho da barriga) quando aceitei a gravidez (lá pelo 6 mês) chamei o marido e decidimos a vida do bb até aos 7 anos de idade, como nos portariamos, quem faria o que e como, buscamos escolas e comprei as primeiras roupas do enxoval...........e gentem se tivesse passado por uma psicologa tenho certeza que ela não me liberaria para ser mãe.... se quisesse adotar não seria aprovada.... mas fui uma mãe plena e muito melhor que muitas mães que vejo por aí.............Meu desabafo é......porque os programas de natalidade envolvem um obstetra/ginecologista, mas não envolvem um psiquiatra, todas nós mães precisamos e muito de acompanhamento, ficamos carente, dependentes precisamos de carinho e principalmente de alguém que nos ouça...........por vezes não temos isso em casa......e agora com esse caso descobri que só se preocupa com o emocional se você quer adotar, não se preocupa com o emocional/psicologico do resto da população.... 
Eu hoje estou mais para lançar uma campanha, viva o desequilibrio emocional, psicologico e físico.... Não conheço alguém "normal". Todos tem seus momentos. E precisamos parar de julgar, cada um tem que enfrentar seus "demônios" internos para conseguir superar e seguir em frente.
Tem uma música do Ney Matogrosso que eu gosto muito cujo trecho reflete bem o que eu penso:
....."dizem que sou louco, por pensar assim, mas louco é quem me diz que não feliz"...

E você como está sua porção de louco ou de médico? tem cuidado bem dessa parte da tua vida? Eu prefiro ser "louca" e feliz a ser normal e triste. E você como prefere?


Blog protegido

myfreecopyright.com registered & protected

Visualizações

Categorias