Cirurgia Plástica

É eu sei que tem muita gente contra, poucos favoráveis. A maioria das pessoas quando você fala de cirurgia plástica, pensa logo em mulheres fúteis que só pensam na estética e se enchem de silicone. Eu antes de trabalhar em uma clínica não imaginava o percentual de cirurgia reparadora, que estes profissionais fazem. 

No ano de 2006 sai do ramo automobilistico e fui ser recepcionista em uma clínica em Curitiba a Boulevard essa troca embora financeiramente desfavorável, era algo tentador, pois sempre fui apaixonada por estética, lá trabalhei apenas alguns meses, pois marido foi transferido e acabamos mudando de cidade. O interessante, nesta troca de ramo, foi ver a quantidade de cirurgias reparadoras que antes eu sequer imaginava existir em tamanha proporção. Ver a dedicação e carinho que é exigido dos profissionais para com os pacientes - sim tínhamos ordem expressa de receber a todos com muita simpatia e a prontidão possível.  Observar o médico/cirurgião em sua rotina por vezes mais exaustivas que de um maratonista, onde após uma cirurgia de 6 horas, sem ter se alimentado chegar, ainda atender pacientes com tranquilidade, para só no meio da tarde poder ir almoçar. Observar o paciente vir sem luz, cabisbaixo após um diagnóstico de câncer e após a reconstrução chegar para a reconsulta cheio de brilho, auto estima, vontade de viver. Tudo isso foi uma aprendizado maravilhoso.

Eu que sempre tive medo de procedimentos invasivos, aprendi a confiar mais, e dei vazão a um sonho antigo. A redução das mamas. Então, quando sai da Clínica, não tive dúvidas voltei e pedi para o Dr. Alfredo para fazermos uma avaliação, feita a avaliação, consultei as minhas economias que a tempos eu vinha mantendo para quando tivesse coragem, ou aparecesse o profissional que me deixasse confiante.  Em Dezembro de 2007 eu fiz o procedimento e até hoje não tive mais dores nos ombros e costas. 
Neste meu trabalho eu tive a oportunidade de fazer grandes amigos e também de conhecer ótimos profissionais mais isso é um assunto para amanhã...rsrs

Me conta, como você faz para escolher os profissionais que te atendem? Eu abuso das indicações de amigos e parentes. Ou como você viu acima, preciso estar junto por um tempo para conferir. Mas nem sempre a gente consegue trabalhar num lugar para conhecer o profissional, e aí como fazer?

Gentem tem uma brincadeira muito legal rolando lá no blog da Fernanda Reali, passa lá e confere.
Muita Luz e Paz!



Blog protegido

myfreecopyright.com registered & protected

Visualizações

Categorias