Para meditar...

Cântico da Esperança
Não peça eu nunca
para me ver livre de perigos,
mas coragem para afrontá-los.

Não queira eu
que se apaguem as minhas dores,
mas que saiba dominá-las
no meu coração.

Não procure eu amigos
no campo da batalha da vida,
mas ter forças dentro de mim.

Não deseje eu ansiosamente
ser salvo,
mas ter esperança
para conquistar pacientemente
a minha liberdade.

Não seja eu tão covarde, Senhor,
que deseje a tua misericórdia
no meu triunfo,
mas apertar a tua mão
no meu fracasso!

Rabindranath Tagore, in "O Coração da Primavera - recebi por e-mail e decidi dividir com você.

Com as noticias que vi nos últimos dias, coloquei-me a pensar em qual o assunto eu gostaria de abordar aqui. Sim pois nesse meu canto, não tenho a obrigação de falar de nada. Aqui é apenas um lugar de troca, eu mostro o que penso e você vem enriquecer o espaço com a sua opinião, seja ela igual ou diferente da minha. 

Sabe eu acredito que se usássemos este poema como um mantra pessoal, certamente a vida seria muito mais leve, para todos, mas por vezes é tão difícil. Não, eu não estou passando por momentos trágicos, embora possa parecer. Apenas estou sendo solidária a aqueles que estão sofrendo a perda de um ente querido por uma fatalidade, ou por crime e até por erro humano. Aqueles que estão vitimados pelas grandes chuvas ou demais catástrofes naturais. 

Quando tivemos a solenidade em memória aos mortos em 11/09 - minha filha fez o seguinte comentário:
- Mãe, como eles querem que as pessoas toquem suas vidas, se a cada 11 de Setembro eles ficam relembrando a todo instante, com imagens em televisão, Internet e até com solenidades no local? Eles praticamente obrigam os familiares a reviverem a dor.

E eu que sempre tenho resposta para tudo e falo pelos cotovelos, fiquei sem palavras pois eu sempre preguei que a vida segue, a gente não deve ficar chorando nossos mortos, e sim celebrando nossa vida. Aos nossos mortos a lembrança de momentos felizes,  e a Deus o agradecimento pelos momentos em que tivemos a oportunidade de conviver. 

E você acredita que reviver a dor é uma forma de exorcizar a dor? ou também prefere celebrar as boas lembranças e agradecer a oportunidade de ter convivido?

Muita Luz e Paz
Abraços


Blog protegido

myfreecopyright.com registered & protected

Visualizações

Categorias