Além da Vida - Filme

Sinopse: O filme gira em torno de três pessoas que são afetadas pela morte de maneiras diferentes. George (Matt Damon) é um operário norte-americano que tem uma conexão especial com o além. Em outro ponto do planeta, a jornalista francesa Marie (Cécile De France) acaba de passar por uma experiência de quase-morte que muda sua visão diante da vida. E, quando Marcus (Frankie/ George McLaren), um garoto londrino, perde uma pessoa muito próxima, começa uma procura desesperada por respostas. Enquanto cada um segue o caminho em busca da verdade, suas vidas se cruzam e são transformadas para sempre pelo que eles acreditam que possa existir: a vida após a morte.
fonte: Aqui

Filme morno, mas que veio de encontro aos meus questionamentos, sou alguém que ama a privacidade, e que está aprendendo a dizer não. Por vezes já agradeci a Deus por não ser alguém que realmente veio com a missão de caridade sem limites. Outras vezes questionei o quanto Jesus, Madre Tereza, Gandhi, Mandela, Chico Xavier e outros  - não tiveram vida própria. 

Quando abrimos mão do nosso conforto, pelos filhos, por pai/mãe, irmãos ou trabalho - as vezes nos sentimos usados, reclamamos da ingratidão dos outros. Pense nestas pessoas, que não dedicaram hora alguma da sua existência para se divertir, ou ficar simplesmente só dedicado ao ócio. E que na maioria das vezes dedicaram horas de seu tempo a estranhos que sequer lhe foram gratos?

Enquanto alguns brincam dizendo que gostariam de ter o "dom" de saber o futuro (sempre pensando na ganância - para saber os números da Mega-sena) eu sempre agradeci por não te-lo (pensando em meu conforto físico e mental). 

No filme Matt Damon tem o dom, mas ao usá-lo não consegue administrar a vida particular, então para com tudo e recusa-se a usa-lo. Tem uma frase que ele usa que eu achei fantástica. "Existem alguns segredos que é melhor ninguém saber, somos felizes sem revelá-los". Ao terminar de assistir o filme fui deitar-me e como todas as noites, abri o evangelho para fazer uma curta leitura e dedicar uns segundinhos do meu tempo a minha religiosidade. Eis que caio nas paginas da Parábola da figueira seca - cujo meu entendimento é justamente sobre este meu pensamento disperso - todo homem/mulher voluntariamente inútil, terá o destino da figueira - secará.

Recomendo o filme para aqueles que tentam entender essa questão, de até que ponto devemos abrir mão de nossa vida para levar conforto ao próximo, ou para quem já fez alguma leitura sobre Experiência de Quase Morte (EQM). Os demais creio que não gostarão.
Aqui após 4 dias de sol, hoje amanheceu chovendo muito. Temos a bênção de morar num Estado brasileiro onde o sol de 23ºC é algo escaldante....rsrs Onde chuvas são corriqueiras e abençoadas. O vento gelado é rotineiro. Por isso após uma tarde de muito suor (ontem), hoje já colocaremos nossa jaqueta jeans, sapato fechado e guarda-chuva, para compor o visual....rsrs

Tenha uma ótima terça-feira.

Muita Luz e Paz
Abraços




Blog protegido

myfreecopyright.com registered & protected

Visualizações

Categorias