O discurso do Rei - filme

Sinopse

Desde os 4 anos, George (Colin Firth) é gago. Este é um sério problema para um integrante da realiza britânica, que freqüentemente precisa fazer discursos. George procurou diversos médicos, mas nenhum deles trouxe resultados eficazes. Quando sua esposa, Elizabeth (Helena Bonham Carter), o leva até Lionel Logue (Geoffrey Rush), um terapeuta de fala de método pouco convencional, George está desesperançoso. Lionel se coloca de igual para igual com George e atua também como seu psicólogo, de forma a tornar-se seu amigo. Seus exercícios e métodos fazem com que George adquira autoconfiança para cumprir o maior de seus desafios: assumir a coroa, após a abdicação de seu irmão David (Guy Pearce). Fonte: adorocinema

Assisti e adorei. Sabe aquele filme que te lembra a infância?? Viu eu falei que tenho algo de nobre em meu passado, eis a prova......rsrs Papai era gago, e ao ver o filme consegui compreender um pouco mais o que meu pai teve que enfrentar. Hoje penso que se na época soubéssemos o que era teríamos convivido melhor.
Bem meu pai, assim como o Rei, também era canhoto e foi treinado para ser destro. Lembrei-me dele me contando orgulhoso, (não sei o motivo que deu inicio a conversa) que quando as professoras tentaram mudar meu irmão, ele não deixou, queria que meu irmão mantivesse a sua natureza.
Lembrei-me também que quando ele estava contando algo, e começava a gaguejar, a gente tentava completar a frase e ele sai com um.... - Putaquepariu, vai me deixar contar ou não vai?(sem gaguejar)..rsrsr
Papai não gaguejava quando conversava naturalmente e de forma lenta, mas se pressionado ou bravo???? Aí a coisa pegava. Ele era muito falante, todos adoravam ouvi-lo falar, nossa casa sempre tinha algum amigo para conversar com ele. Mas nem tudo são rosas. Teve uma vez que algo saiu dos conformes.  Reza a lenda (não sei se é verdade - não tinha nascido ou era muito pequena - quando ocorreu) que um cliente começou a irritá-lo, e ele por barbear-se no trabalho,  levava a navalha no bolso, na hora da raiva sacou a mesma e  cortou toda a camisa do cara. Olha que ele era da "lei do menor esforço". Fico imaginando a revolta para ele abrir mão do comodismo e avançar no indivíduo....rsrs

Se você tiver tempo assista, tem tiradas ótimas, dei boas risadas, pois vi de coração aberto, uma história que reflete a realidade sendo contada de forma suave. E que nos ajuda a compreender e aceitar com mais facilidade aqueles que, por algum motivo, tem essa trava emocional que faz gaguejar. 
Tenha uma ótima terça-feira
Muita Luz e Paz
Abraços


Blog protegido

myfreecopyright.com registered & protected

Visualizações

Categorias