Esmalte e Música

Gente eu sou muito eclética (isso você já sabe), tenho por uns amor eterno e em outros casos sou bem volúvel, falando de música é claro...rsrs

Poderia dissertar sobre o "Legião Urbana" e suas letras maravilhosas, que me acompanharam num período de adolescência, minha revolta, as primeiras vezes que "fiquei".....

Mas hoje optei pelo preto nas unhas (Colorama - Brilho da noite), para falar de Chico Buarque, sei na foto você vê o Oswaldo Montenegro, e este CD é meu queridinho (melhor presente que marido já me deu, une os dois melhores - no meu conceito - gênios da música brasileira).


Quero que você leia a letra desta música e pense na sociedade que vivemos hoje, constate como alguns são hipócritas em muitos e muitos casos.


Geni E O Zepelim

Chico Buarque

De tudo que é nego torto
Do mangue e do cais do porto
Ela já foi namorada.
O seu corpo é dos errantes,
Dos cegos, dos retirantes;
É de quem não tem mais nada.
Dá-se assim desde menina
Na garagem, na cantina,
Atrás do tanque, no mato.
É a rainha dos detentos,
Das loucas, dos lazarentos,
Dos moleques do internato.
E também vai amiúde
Co'os os velhinhos sem saúde
E as viúvas sem porvir.
Ela é um poço de bondade
E é por isso que a cidade
Vive sempre a repetir:
"Joga pedra na Geni!
Joga pedra na Geni!
Ela é feita pra apanhar!
Ela é boa de cuspir!
Ela dá pra qualquer um!
Maldita Geni!"
Um dia surgiu, brilhante
Entre as nuvens, flutuante,
Um enorme zepelim.
Pairou sobre os edifícios,
Abriu dois mil orifícios
Com dois mil canhões assim.
A cidade apavorada
Se quedou paralisada
Pronta pra virar geléia,
Mas do zepelim gigante
Desceu o seu comandante
Dizendo: "Mudei de idéia!
Quando vi nesta cidade
Tanto horror e iniqüidade,
Resolvi tudo explodir,
Mas posso evitar o drama
Se aquela formosa dama
Esta noite me servir".
Essa dama era Geni!
Mas não pode ser Geni!
Ela é feita pra apanhar;
Ela é boa de cuspir;
Ela dá pra qualquer um;
Maldita Geni!
Mas de fato, logo ela,
Tão coitada e tão singela
Cativara o forasteiro.
O guerreiro tão vistoso,
Tão temido e poderoso
Era dela, prisioneiro.
Acontece que a donzela
(E isso era segredo dela),
Também tinha seus caprichos
E ao deitar com homem tão nobre,
Tão cheirando a brilho e a cobre,
Preferia amar com os bichos.
Ao ouvir tal heresia
A cidade em romaria
Foi beijar a sua mão:
O prefeito de joelhos,
O bispo de olhos vermelhos
E o banqueiro com um milhão.
Vai com ele, vai Geni!
Vai com ele, vai Geni!
Você pode nos salvar!
Você vai nos redimir!
Você dá pra qualquer um!
Bendita Geni!
Foram tantos os pedidos,
Tão sinceros, tão sentidos,
Que ela dominou seu asco.
Nessa noite lancinante
Entregou-se a tal amante
Como quem dá-se ao carrasco.
Ele fez tanta sujeira,
Lambuzou-se a noite inteira
Até ficar saciado
E nem bem amanhecia
Partiu numa nuvem fria
Com seu zepelim prateado.
Num suspiro aliviado
Ela se virou de lado
E tentou até sorrir,
Mas logo raiou o dia
E a cidade em cantoria
Não deixou ela dormir:
"Joga pedra na Geni!
Joga bosta na Geni!
Ela é feita pra apanhar!
Ela é boa de cuspir!
Ela dá pra qualquer um!
Maldita Geni!
Essa canção fez parte da ópera do malandro, o personagem era um travesti, creio eu que era bixessual,se você prestar atenção está implícito na primeira parte quando ele faz a seguinte colocação: 
E também vai amiúde
Co'os os velhinhos sem saúde
E as viúvas sem porvir 

E eu te pergunto ao ler ao seguinte trecho:
Foram tantos os pedidos,
Tão sinceros, tão sentidos,
Que ela dominou seu asco

Quantas vezes vemos isso acontecer ao nosso redor. Pessoas que enaltecem outras apenas por precisar dela e após obter o que queriam, voltam a literalmente cuspir na mão que lhe estenderam. O preconceito é um veneno que maltrata a alma e polui o mundo. Mas quando o preconceituoso se vê sob o risco eminente de morte, aí ele esquece sua opinião e faz tudo para que ele se saia bem. Passado o perigo tudo retorna ao que era. Odeio preconceito.

"A canção teve tal relevância que o refrão "Joga pedra na Geni" se transformou numa espécie de bordão, indicando como Geni pessoas ou até mesmo conceitos que, em determinadas circunstâncias políticas, se tornam alvo de execração pública, ainda que de forma transitória ou volátil" (tirei daqui)

Sua curiosidade implora por ouvir esta música e perceber na entonação o sentimento que falo? Clica e veja o clipe com voz do meu amado e idolatrado Chico Buarque.


Quer ver minha participação no ano de 2012? Clica aqui
Quer ver o que as outras mulheres pensam sobre música ou a que mais gostam? Então vai até o blog da Fernanda Reali lá tem muita gente com fotos lindas e histórias fantásticas, é só clicar aqui.

Muita Luz e Paz
Abraços












Blog protegido

myfreecopyright.com registered & protected

Visualizações

Categorias