Jogos Suicidas - Filme


Seis pessoas, cada uma delas está no caminho para a auto-destruição. Elas acordam em celas de vidro sem saber como chegaram lá ou por quê. Elas estão em negação? Elas são loucas? O que aconteceu? Enquanto tentam descobrir as coisas, um homem misterioso aparece e obriga os sequestrados a participar de uma terrível experiência. Durante o experimento, os participantes terão de enfrentar as verdades mais perturbadoras sobre eles mesmos e decidir o destino em um jogo de dados. Com o desenrolar da história, descobre-se que algo maior conecta todas elas
Gênero: Suspense
Direção: Dominic James
Roteiro: Domenico Salvaggio
Elenco: Alexander Bisping, Bill Croft, Caterina Murino, Chip Chuipka, Elias Koteas, Emily Hampshire, Fabio Fulco, Frank Schorpion, Jayne Heitmeyer, John Pyper-Ferguson, Karl Pruner, Katie Boland, Larry Day, Patricia McKenzie, Paul Hopkins, Peter Miller, Simone-Élise Girard, Trevor Hayes
Produção: André Rouleau, Andrea Marotti, Don Carmody, Lorenzo Von Lorch
Fotografia: Nicolas Bolduc



Agora aquele momento em que eu vou explicar se gostei ou não. Adorei. 
É um filme que "casa" com minhas crenças pessoais. As vezes abomino ter livre arbitrio, noutras agradeço por ter esta opção de escolha. E quem na vida não teve um momento em que achou estar sendo vítima da vida ou das pessoas. Que não desejou ser abduzido para um lugar distante só até a má fase passar. Se você passou por isso, assim como eu, sabe que a vida é muito bela para deixarmos esta dimensão. Mas descobrimos isso sozinhos, e quem não descobre acaba enveredando por linhas tortas e cometendo atos que prejudicam sua existência.

É aí que entra o filme, num momento de "provação", várias pessoas, em situações totalmente adversas cometem o maior erro de todos. Porém são "salvos" e acordam em celas de vidro. Mas terão a chance de redescobrir a vontade de viver. E isso será decidido pelo dado. Basta jogar o dado.

Eu sei que adorei, e tenho certeza que se você veio me visitar, vai gostar também. Não tema, não é um filme de violência gratuita e cenas de sangue. E um filme para refletir. 

Detalhe importante, quem locou o filme foi minha filha, que ao colocá-lo explicou:
- Eu não escolhi este filme, ele me escolheu, nem li a sinopse.

Dos 3 que ela pegou este foi sem dúvida o melhor. Se você assistir, vou gostar de saber sua opinião, volte e me conte.

Muita Luz e Paz


Blog protegido

myfreecopyright.com registered & protected

Visualizações

Categorias