Eu, sendo eu mesma!


Amanheceu um lindo e ensolarado dia... 
Fomos à praia.... Tentativa nr. 9.332 de amenizar os 50 tons de bronzeado que marcam meu corpo...





Famílias inteiras se divertindo, nós aproveitamos para fazer uma boa caminhada, pela areia, retornamos as cadeiras, tomamos um tererê (presente da Paula e Gustavo, sobrinhos muito queridos).



Então, quando o calor era insuportável, marido me convidou para refrescar o corpo nas águas frias do mar....
Tudo corria na mais perfeita harmonia, até que olho uma onda imensa se formando 
(por favor volte e olhe a primeira foto para ter idéia da altura das ondas)
Ao meu lado um menino de uns 5 anos divertia-se aos olhos atentos do pai....
Eu bah-tah-pofht ....iniciei uma tentativa de suici...digo, tentativa de "nado tijolinho"... 
Mas meu herói que estava a poucos passos estendeu a mão e salvou-me...
Levantei-me agarrada a parte inferior do meu biquini que tentava abandonar-me. Talvez por não mais admitir viver agarrado a mim (faz 3 anos que estamos juntos). 
Enquanto marido arrumava a parte de superior que cismava em ir parar nas minhas costas, disposto a não mais carregar peso, ou por medo de encarar a vida de frente...(sei lá). Eu, com os ouvidos cheios de água do mar, com cabelos e dignidade encharcados, mantinha um sorriso no rosto.....
Você deve estar aí pensando:
- Meu Deus! Coitada, deve ter morrido de vergonha!

Não! 
Eu não morri de vergonha.
Minha primeira frase foi:
- Qual o motivo desta praia não ser transformada em praia de nudismo?
Marido riu e falou que também não sabe....

Retornei ao local onde estava minha filha deitada, lendo e fui logo comentando:
- Tua vez, eu já "paguei peitinho, paguei corpo inteiro na verdade"....
E ela sorrindo:
- Isso é normal! Ainda mais vindo de você.... 
(acho que aqui rolou uma certa ironia ou seria sarcasmo???)



Muita Luz e Paz!
Abraços







Blog protegido

myfreecopyright.com registered & protected

Visualizações

Categorias