Retrospectiva 2019 - espinho 2


No post anterior te contei sobre a mamorafia que não deu boa, e agora reforçarei o relato da dor....

Bora lá sofrer comigo, digo, saber o que enfrentei nesse ultimo ano.....

Eu adoro caminhar e gostaria de começar a correr, mas as vezes após uma caminhada mais rápida ou uma corrida curta eu tinha dores fortes na altura do quadril, por isso fui a um ortopedista que me diagnosticou com bursite (inflamação) no quadril e aplicou uma injeção horrivel que doia tanto, mas tanto que quase esqueci da dor no quadril, enfrentei dois processos desses em um periodo de 2 meses, após as infiltrações precisava de repouso, no dia seguinte a segunda agulhada ganhei uma enxaqueca horrivel que me levou ao repouso quase absoluto, não conseguia ficar muito tempo fora da cama, após esse período descobri que engordei 1 quilo. 

Bem, a dor aliviou bastante, tanto é que  já voltei as caminhadas, mas faltei as outras consultas com o médico, preciso de um que me cure com comprimidos......
Sou dessas amore, morro de medo de agulhas e me espetar uma vez ok, duas quase me matou - enxaqueca é coisa séria, pior que dor de quadril

Você deve estar pensando mas como assim, você viajou, postou fotos e comentários falando do quanto caminharam por horas a fio conhecendo os maravilhosos pontos turisticos e agora vem dizer que foi voltar para casa adoeceu?

Para esclarecer isso vou contar que a dor sempre existiu, em maior ou menor intensidade, a única coisa que fiz foi ao retornar ir buscar ajuda médica para deixar de conviver com ela. Caminhar, trabalhar ou viver, quem é mulher sabe que por vezes fazemos isso por instinto, fomos treinadas pela família e sociedade para ignorar o apelo do nosso mecanismo físico.... já os homens foram treinados para não chorar e no primeiro resfriado acham que vão morrer....precisamos mudar a forma de treinamento dos seres humanos urgentemente para que ambos sintam da mesma forma.

Ninguém deveria se acostumar com a dor, todos devem ouvir seu corpo, ele sempre dá sinais, não devemos deixar a coisa ficar insuportável.

As vezes a gente se preocupa mais com os familiares e amigos do que consigo mesma (mesmo), me conta já colocou nos propósitos de ano novo não ingorar os sinais do seu corpo?

Eu sei e vou te contar que eu já estou nessa de ouvir meu corpo e respeitar seus limites. 
Bora cuidar da saude física e mental?

Muita Luz e Paz!



Blog protegido

myfreecopyright.com registered & protected

Visualizações

Categorias