Utilidade das coisas


Você já parou para pensar que a "utilidade da coisa" não é exatamente aquela que o inventor imagou, mas sim o uso que você dá para ela?

Na foto você pode observar um produto, que compramos com a finalidade de ser o "banheiro" dos cachorros, é um tapete de grama sintética sobre uma bacia plástica que possui uma gaveta para retirada dos residuos, mas eles usam para tomar sol e só fazem as necessidades em gramado natural pelas ruas do bairro. Ou seja, precisamos sair de 2 a 4 vezes ao dia para alivia-los.
Como fazer isso em tempos de "Distanciamento social" (veja essa não é a regra do Ministério da Saúde, é um ajuste sensato que fizemos com base nas normas da Organização Mundial de Saúde. Somos em 4 adultos e 2 cahorros, então nos dividimos em 2 times. Assim não sobrecarrega ninguém.)
O passeio que antes era de até 2 quilometros ou mais, para eles gastarem energia além de irem ao banheiro, agora são passeios com no máximo um raio de 2 quadras ao redor da residência. E se bobear até menos, hoje caminhamos 2 quadras, uma para ir e uma para voltar.
 Além disso temos uma bacia que a Pérola decidiu ser uma cama e não adianta tentar provar o contrário...é colocar a bacia no chão ela pula dentro e deita enroladinha.

Eu sei e vou te contar que aqui até mesmo os "doguíneos" tem suas vontades, e aí o que você tem usado de forma diferente da proposta do inventor?

Muita Luz e Paz!
Abraços




Blog protegido

myfreecopyright.com registered & protected

Visualizações

Categorias