Como as coisas funcionam...



Não tenho "furado" o isolamento social, 
saio apenas para mercado, farmácia
e caminhadas pelas imediações para garantir minha 
saúde física e mental, sempre carregando álcool,
vestida com roupas de ginástica, tênis e máscara
como pratica desportiva aliada a caminhada utilizamos a
 importantíssima fuga das ruas movimentadas, 
e o desvio de pessoas sem máscara, 
as fotos que posto aqui são dos bairros próximos
num raio de 3km, assim andamos 
em média 10 mil passos por dia
e garantimos músculos e articulações fortalecidas
exercitamos a mente e apreciamos o entorno
Esse é o trecho da linha férrea que passa dentro do município
 que fazem o transporte de cargas
até o Porto de Paranaguá

Essa semana precisei ir ao centro e é impressionante
como do meu bairro até o calçadão central existem 
poucas pessoas sem máscara, mas existem....
porém da região central para o lado leste da cidade
é um festival de horrores
poucas pessoas usam máscaras
e por ter trânsito constante de carros
era muito dificil desviar desses seres egoístas

Antes da pandemia eu era bem "bairrista" 
preferia comprar coisas de quem conheço e
preferencialmente no meu bairro
agora compro no bairro vizinho onde mais pessoas 
cumprem as normas, como o uso constante de máscaras
e penso que esse meu "bairrismo" ficará mais acentuado 
ainda em um futuro (eu espero) não tão distante

Muita Luz e Paz
Abraços

Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

4 pessoas me fizeram feliz, falta só você:

Roselia Bezerra publicou o comentário número:

Boa noite de sábado, querida amiga Adelaide!
Interessante, temos hábitos comuns e a única diferença é sair do bairro. Não me arrisco. Infelizmente, vejo muitas pessoas sem máscara na caminhada pela orla, e, como você, fujo delas, dou distância...
Uma hora por dia na rua após ser vacinada em duas doses está ainda pouco em vista do que caminhava, mas já é uma cortininha aberta em vista da prisão de antes da vacina.
Tenha um domingo abençoado!
Beijinhos com carinho de gratidão

Marly publicou o comentário número:

Nós também continuamos firmes na observância dos protocolos da Covid.
E, quando vejo pessoas relaxando, como se não houvesse mais perigos, só me ocorre que muitas dessas pessoas - provavelmente - serão surpreendidas por acontecimentos muito indesejáveis. Porém, pior que isso, é sobrevirem acontecimentos indesejáveis às pessoas prudentes, devido ao comportamento egoísta e irresponsável dessa gente.
As imagens da sua região são aprazíveis, é mais gostoso caminhar em locais como este.

Beijo

Dalva Rodrigues publicou o comentário número:

Oi Adelaide! As estações e linhas ferroviárias trazem muitas lembranças, acho que para muitos, adoro até as desativadas.
E vamos "dançando" conforme o ritmo do vírus, uma vez que os exemplos que temos tido de como ele está se comportando não tem tem convencido nossos governantes de que não tem nada sob controle, principalmente quando muitos ainda insistem em não se vacinar.
Belas caminhadas, parabéns!
Abração!

Angela publicou o comentário número:

Ola, gostaria de me manter em isolamento, que so fiz mesmo quando tive COVID. Por se profissional da saude tenho que sair todos os dias para trabalhar ( trabalho em hospital) e no percurso vejo as pessoas andando livremente sem mascara nas ruas.
Agora, depois de vacinada eu retornei as minhas caminhadas, e prefiro tambem adentrar pelo bairro ao invés de caminhar pela avenida. Quando estamos sozinhas nas ruas até tiramos as mascaras, mas se avistamos alguem a colocamos imediatamente. E essas pessoas que estão caminhando raramente estão com mascaras.
Seu percurso é muito lindo.



Blog protegido

myfreecopyright.com registered & protected

Visualizações

Categorias