Como eu estou hoje

Hoje mais do que ontem estou decepcionada, triste e com raiva, porém nem por isso estou abandonando meu isolamento social ou o uso da máscara e álcool em gel. Também não deixei de ser uma pessoa feliz que ama a vida e os que me cercam. Ainda repito mantras e mentalizo boas energias para as pessoas que não estão bem com o momento que vivemos. 

Já tenho amigos, parentes de amigos e alguns conhecidos no meio virtual que figuram entre a "estatística" dos que não sobreviveram ao covid-19. 

Mas não é isso que me deixa triste ou decepcionada, quem está fazendo isso são algumas pessoas que amo desde sempre  e que defendem o tratamento "preventivo", e estão levando a vida como se nada estivesse acontecendo. E para piorar ainda tentam me explicar o inexplicável, querem provar que a pandemia não é o que aparece na mídia - acham que me informo apenas no noticiário - ignoram que é possível pesquisar em órgãos confiáveis os dados. 

Um tempo atrás eu tentava dialogar, depois passei a fornecer fontes confiáveis para que elas pudessem fazer suas próprias pesquisas, mas elas preferiram ignorar e continuam se informando por corrente de whatsapp, por isso me assumo decepcionada, triste e com raiva (não quer dizer que eu esteja o tempo todo rosnando e babando).....cansei....cansei de tentar salvar o que não tem salvação, tentei levar luz e esclarecimentos, porém eles optam pelo obscurantismo....cansei. Devido a esses sentimentos que assumo estar sentindo só posso fazer uma única afirmação "chorarei menos nas despedidas quando algum deles fizer a mudança de dimensão" (mesmo que isso venha a ocorrer daqui a algumas décadas, pois essa pandemia me mostrou o interior de algumas pessoas que eu até sabia existir, porém ignorava a dimensão.

Meu nível de sanidade é fruto das conversas via whatsapp (bendita tecnologia) e o fato de estarmos todos com saúde e termos como nos manter com o mínimo possível, até reduzi o número de abraços que preciso por dia, os 12 agora podem ser apenas 4 já me deixa bem. 

Minhas irmãs, mãe e amigas são meu polo de trocas de energia, alimentos, conversas, piadas e muito amor, são os apoios fora do meu núcleo, temos convivido apenas à distância e com máscara. 

Quando exerço a vida blogueira postando aqui ou visitando os blogues me encho de novas ideias que alimentam o desejo de retorno a uma existência feliz tal qual em 2010 quando éramos plenamente felizes e sabíamos. Aqui, no ano em questão, falei com você sobre unhas, decoração de natal, inventário de vida, receitas livros, artes, viagens turisticas, etc... Sempre que conversava com alguém sobre os desejos para o planeta eu respondia que eram os seguintes:

...."Toda luta fosse para as pessoas perderem entre 5 a 10 quilos (não teríamos fome), que toda lágrima fosse de alegria (não existiriam tragédias) e que todas as famílias fossem felizes como em comerciais de margarina (ninguém sofreria solidão)"

Você já parou para pensar nisso? Hoje estamos divididos em pessoas que acreditam na ciência e desejam a vacina para uma doença, e negacionistas que acreditam em fake news e esperam que a imunização em rebanho aconteça e morram os milhares que não tem espaço, aparelho ou remédio a disposição. Ou seja, uns desejam o tratamento de todos para podermos viver um pouco mais nos espaços sociais e aqueles que se acreditam imortais e querem que os outros morram, afinal eles são imunes (nem sempre alguns desses já morreram, basta pesquisar)

Hoje eu ainda faço piada e dou risadas com aqueles que me cercam ou com os quais tenho mais contato, mas não tenho ânimo para festa ou balada mesmo que isso fosse permitido. Tenho assistido séries e filmes, fiz uma blusa de tricô e voltei a não conseguir ler, saldo de leitura atual 2 livros.

Me conta você está encontrando tempo para observar a vida ou está apenas deixando a vida passar?


Muita Luz e Paz

Abraços



Blog protegido

myfreecopyright.com registered & protected

Visualizações

Categorias